La Salle e a formação de mestres-professores: as orientações contidas no guia das escolas cristãs para o ensino da aritmética

Andreia Dalcin

Resumo


Os Irmãos das Escolas Cristãs, mais conhecidos como lassalistas, têm sua trajetória institucional atrelada à história da formação de professores. Atribui-se a La Salle a criação da primeira Escola Normal no modelo como a temos hoje. Neste artigo, propõe-se apresentar e discutir alguns elementos sobre a formação dos primeiros mestres-professores, que ensinavam a ler, escrever e contar. Este estudo situa-se no campo da História da Educação Matemática, tomando como fonte histórica a obra de La Salle, o Guia das Escolas Cristãs, de 1706, traduzido para o português, em 2012, pelo Ir. Edgard Hengemüle. Constatou-se, entre outras coisas, que é com La Salle que o ensino da aritmética se eleva ao mesmo patamar da leitura e da escrita nas escolas para pobres na França do século XVII. O ensino da aritmética tem como intuito a preparação para o trabalho e para a vida. Dá-se essencialmente por meio da leitura, repetição e memorização dos números com o auxílio de cartazes, bem como com a cópia e o exercício das quatro operações, com ênfase para o uso do dinheiro. O ensino de aritmética integra uma formação mais ampla, de caráter humanista, voltada à salvação da alma e à glorificação de Deus.


Palavras-chave


História da educação matemática; Aritmética; La Salle; Formação dos profissionais da educação

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2018v36n2p447



Direitos autorais 2018 Andreia Dalcin

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.