Noções de família em políticas de ‘inclusão social’ no Brasil contemporâneo

Autores

  • Dagmar Estermann Meyer Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Carin Klein Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Letícia Prezzi Fernandes Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0104-026X2012000200005

Palavras-chave:

Políticas Públicas de Inclusão Social, Família, Gênero, Vulnerabilidade

Resumo

O artigo resulta de três pesquisas interligadas realizadas na Grande Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no período compreendido entre 2005 e 2010. A partir da perspectiva dos estudosculturais e de gênero pós-estruturalistas, e tomando gênero e vulnerabilidade como ferramentasteórico-metodológicas, examinamos três programas governamentais de ‘inclusão social', perguntando-nos: as noções de família que são produzidas, veiculadas e modificadas nelescontribuem para (re)produzir, diminuir ou manter a vulnerabilidade que se propõem a modificarou romper? A partir desse exame, argumentamos que tais programas operam com umagramática que institui ‘a’ família como alvo preferencial da ‘inclusão social’ e que eles interpelamdeterminados sujeitos e grupos sociais posicionando-os, ao mesmo tempo, tanto comoresponsáveis por problemas sociais complexos quanto por sua resolução.

Biografia do Autor

Dagmar Estermann Meyer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É enfermeira, mestre e doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). E professora Associada na Faculdade de Educação na mesma instituição. Integra o Grupo de Estudosde Educação, Sexualidade e Relações de Gênero (GEERGE/UFRGS). É pesquisadora combolsa de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Carin Klein, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É pedagoga e doutora em Educação pelaUniversidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Integra o Grupo de Estudos de Educação, Sexualidade e Relações de Gênero (GEERGE/UFRGS) e atua no Grupo Técnico Municipal, do Programa Primeira Infância Melhor, em Canoas (PIM/RS).

Letícia Prezzi Fernandes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É pedagoga,especialista em Educação, Sexualidade e Relações de Gênero, mestre e doutoranda emEducação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Integra o Grupo de Estudos de Educação, Sexualidade e Relações de Gênero (GEERGE/UFRGS). Atua como técnica em Assuntos Educacionais na mesma instituição.

Downloads

Publicado

2012-05-21

Edição

Seção

Artigos