A modelagem computacional na educação infantil: teorização e possibilidade de implementação pedagógica

Nájela Tavares Ujiie, Sandra Regina Gardacho Pietrobon, Antonio Carlos Frasson, Nilceia Aparecida Maciel Pinheiro, Sani de Carvalho Rutz da Silva

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1981-1322.2016v11n2p259

O artigo apresentado configura-se por um ensaio teórico voltado à prática de ensino, o qual tem como objetivo discutir a temática da modelagem computacional, promovendo aproximação com a educação infantil. Nesse sentido, para além da discussão teórica do conceito da modelagem computacional e sua aplicação, de educação infantil e suas nuances pedagógicas, cria-se no delineamento deste texto ensaio, uma seara tridimensional de manipulação e provocação, sustentada pela argumentação discursiva, visando à consumação dos preceitos alinhados, na convergência da modelagem computacional aplicada ao trabalho pedagógico com a pequena infância. Tem-se a aproximação materializada via a exploração do Banco Internacional de Objetos Educacionais, do Ministério da Educação (MEC), a partir do softwareBlocs Lógics” de Alonso, o qual traz à tona a exemplificação, partindo da área da matemática na educação infantil e dos conteúdos geométricos, tendo os blocos lógicos como objeto de modelagem didático-pedagógico.  Assim, a discussão fomentada leva a concluir que existe pertinência na associação da modelagem computacional ao trabalho pedagógico com crianças da faixa etária de 4 a 6 anos, como fonte importante de criação, construção do conhecimento e letramento matemático.


Palavras-chave


Educação Infantil; Educação Matemática; Modelagem Computacional; Prática Pedagógica

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1981-1322.2016v11n2p259

 

Indexadores, diretórios e base de dados:

 

 

 

REVEMAT: R. Eletr. Educ. Mat., UFSC/MTM/PPGECT, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1981-1322.