Estratégias para o ensino de matemática para alunos surdos do ensino fundamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1981-1322.2020.e67667

Palavras-chave:

Ensino de matemática para surdos, Libras e língua portuguesa, Unidade didática

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar estratégias para o ensino de conteúdos de Matemática (porcentagem e resolução de problemas aritméticos) para alunos surdos do Ensino Fundamental, com a utilização de materiais pedagógicos autênticos, a partir de uma perspectiva bilíngue de ensino-aprendizagem - Libras e Língua Portuguesa escrita (Brasil, 2002; 2005). Wallon (1879-1995) e Vygotsky (1896-1934) foram abordados, pois destacam a importância do lúdico, das brincadeiras e do cumprimento de regras para o desenvolvimento da linguagem e da cognição, assim como para o amadurecimento psicológico, motor, sensorial e afetivo do aprendiz. A pesquisa baseou-se no Decreto 5.626/2005 sobre ensino ministrado de forma dialógica, funcional e instrumental e nos estudos de Morais e Cruz (2016, 2019) que se dedicam à produção de materiais didáticos para aprendizes surdos, a partir de recursos visuais e da Libras como língua de instrução e L1 desses aprendizes.

 

 

Biografia do Autor

Osilene Maria de Sá e Silva da Cruz, INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS - INES

PROFESSORA ADJUNTA DO ENSINO SUPERIOR NO CURSO DE PEDAGOGIA DO INES, PROFESSORA DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM DIVERSIDADE E INCLUSÃO - UFF/CMPDI

Fernanda Beatriz Caricari de Morais, INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS - INES

PROFESSORA DO INES, DOUTORA EM LINGUÍSTICA APLICADA E ESTUDOS DA LINGUAGEM

Cleudes Moreira de Jesus Alves, SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - RIO DE JANEIRO

PEDAGOGA E INTÉRPRETE DE LIBRAS/PORTUGUÊS

Maysa Diório dos Santos Franca, SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - RJ

PEDAGOGA E ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO DE SURDOS

PROFESSORA DO ENSINO FUNDAMENTAL

Referências

Botelho, P. (s.d.). Educação inclusiva para surdos desmistificando pressupostos. https://pt.scribd.com/documet/96550256/educacao-inclusiva.

Campello, A. R. S. (2007). Pedagogia Visual / Sinal na Educação dos Surdos. In Quadros. R. M; Perlin, G. (org.). Estudos Surdos. Petrópolis: Arara Azul.

Cruz, O. M. S. S & alves, C. M. J. (2016). Articulação entre a Literatura Surda e a Libras no Ensino de Língua Portuguesa a aprendizes surdos: uma proposta de material didático bilíngue: Linguagens & Cidadania, Rio de Janeiro, v.18. jan/dez.

Dada, Z. Matemática em Libras. (2009). CAS Campo Grande – MS. http://docplayer.com.br/15097594-Matematica-em-libras-zanubia-dada-professora-surda-de-matematica-em-libras-cas-sed-ms-campo-grande-ms-2009.html

Goldfeld, M. (2002). A criança surda: linguagem e cognição numa perspectiva sócio interacionista. 7ª ed. São Paulo: Plexus Editora.

Leitão, V. (1976). Unidade Didática. Rio de Janeiro: Curriculum, p. 19-26.

Libâneo, J. C. (2002). Didática, Velhos e novos temas. São Paulo: Cortez.

Miranda, C. J. A.; miranda, T. L (2011). O Ensino de Matemática para Alunos Surdos: Quais os Desafios que o Professor Enfrenta? Revemat: R. Eletr. de Edu. Matem. Florianópolis, v. 06, n. 1, p.31-46.

Morais, F. B. C. (2012). O gênero resumo: a compreensão escrita em contexto de sala de aula bilíngue. Arqueiro, Rio de Janeiro, v. 25, p. 28-38.

Morais, F. B. C. & Cruz, O. M. S. S. (2017). Elaboração de material didático de língua portuguesa como L2 para alunos surdos do curso de pedagogia: desafios e possibilidades. VI Congresso Latino-americano de Formação de Professores de Línguas, Londrina, abril vol. 2 num. 2.

Morais, F. B. C. & Cruz, O. M. S. S. Plano de Atividades e Unidade Didática: ferramentas pedagógicas para o desenvolvimento de sentidos em Libras e em LP. Fragmentum, Santa Maria, vol.1, n. 55, 2020.

Piaget, J. (1980). Psicologia e pedagogia. Rio de Janeiro: Forense-Universitária.

Santana, X. (2015). Aquisição da língua escrita pelo surdo: um processo a ser questionado. Estudos Linguísticos. São Paulo, 44 (2), p. 491-505.

Vygotsky, L. S. (1984). A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes.

Vygotsky, L. S. (1934/2001). Pensamento e linguagem. In Vygotsky, L. S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes.

Wallon, H. (1995). A evolução psicológica da criança. Lisboa, Portugal: Edições 70.

Downloads

Publicado

2020-07-21

Edição

Seção

Artigos