Educação financeira escolar: uma proposta para o ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1981-1322.2020.e70255

Palavras-chave:

Educação financeira, Ensino médio, Paulo Freire

Resumo

Este artigo busca mostrar possíveis associações de aspectos da Educação Financeira com as aulas de Matemática Financeira, no Ensino Médio, com a intenção de propiciar aos estudantes deste nível de ensino, conhecimentos que possam lhes dar mais autonomia e segurança em relação a sua vida financeira. Trata-se de uma proposta de ensino, embasada teoricamente em Paulo Freire, pois a este autor deve-se a concordância de visão de mundo alicerçadas em pesquisa, bom senso, curiosidade e esperança, principalmente no que diz respeito à educação autônoma, emancipadora e democrática. Nesta perspectiva, a proposta é uma Sequência Didática apoiada metodologicamente na Engenharia Didática, aplicada por uma das autoras deste artigo em três turmas de terceiro ano do Ensino Médio de uma escola pública estadual. Os resultados denotam, quanto a sua potencialidade, que os objetivos foram alcançados, conforme as análises, isto é, os alunos demonstraram terem compreendido a importância de se ter uma vida financeiramente saudável, bem como, a elaboração e utilização do planejamento para alcançar seus sonhos que dependem de recursos financeiros.

Referências

BCB - Banco Central do Brasil. Caderno de Educação Financeira - Gestão de Finanças Pessoais. (2013). Brasília. Disponível em: https://bit.ly/1YSQVoi. Acesso em: 30 jun. 2018.

Bogdan, R C. &Biklen, S K. (2010) Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à Teoria e aos Métodos. Porto: Porto Editora.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. (2006). Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias, v. 2, Brasília. Disponível em: https://bit.ly/1HmJPBm. Acesso em: 02 jul. 2017.

Christovam, L R. (2017). O discurso pedagógico no ensino superior: um relato de experiência sob a ótica dialógica de Freire (Dissertação de Mestrado em Letras). Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo.

CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. PEIC Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor. Disponível em: https://bit.ly/2DfbM4S. Acesso em: 21 ago. 2018.

Forner, R., Oechsler, V & Honorato, A H A. (2017). Educação Matemática e Paulo Freire: entre vestígios e imbricações. Inter-Ação, Goiânia, v. 42, n. 3, 744-763, set./dez. doi: 105216/ia.v42i3.43887

Frankenstein, M. (1983). Educação Matemática Crítica: uma aplicação da epistemologia de Paulo Freire. Disponível em: https://bit.ly/2QoZidL. Acesso em: 06 jan. 2019.

Freire, P. (1996). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 8. ed. São Paulo: Paz e Terra.

Gonçalves, D S S. (2015). O ensino de Matemática aliado a Educação Financeira. (Dissertação deMestrado em Matemática) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

Kistemann Júnior, M A. (2011). Sobre a produção de significados e a tomada de decisões de indivíduos-consumidores. (Tese de Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

Michaelis. In: Dicionário on-line Michaelis. Disponível em: encurtador.com.br/crzIN. Acesso em: 25 maio 2019.

Pais, L C. (2015). Didática da Matemática: uma análise da influência francesa. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

Paiva, M. (2015). Matemática Paiva 1 - Ensino Médio - 1º Ano. 3. ed. São Paulo: Moderna.

Pinto, M V R. (2017). Docência autônoma: desafios para o exercício da autonomia docente em uma perspectiva freiriana no estado capitalista – estudo de caso em uma escola da rede municipal de Pelotas. (Dissertação de Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas.

Rocha, A J C. (2017). Representações Semióticas mobilizadas por licenciandos em Matemática ao tomar decisões diante de situações econômico-financeiras. (Dissertação de Mestrado em Educação Matemática) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

Silva, A M & Powell, A B. (2013). Um programa de Educação Financeira para a Matemática escolar da Educação Básica. In: Anais do 11º Encontro Nacional de Educação Matemática, p 1-17. Curitiba: SBEM.

Souza, R N S & Cordeiro, M H B V. (2005). A contribuição da Engenharia Didática para a prática docente de Matemática na Educação Básica. In: Anais do 5º Congresso Nacional de Educação, p 33-45. Curitiba: PUCPR.

Zabalza, M A. (2004). Diários de aula – um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed.

Downloads

Publicado

2020-07-21

Edição

Seção

Artigos