Ações colaborativas na formação de professores: investigação dos conceitos de padrão e generalização

Autores

  • Maria Auxiliadora Vilela Paiva Instituto Federal do Espírito Santo, IFES http://orcid.org/0000-0003-2713-1345
  • Tatiana Bonomo de Sousa Possui mestrado em Educação em Ciências e Matemática pelo Instituto Federal do Espírito Santo - IFES atuando na linha de pesquisa: Formação de professores no contexto da educação em Ciências e Matemática (2019). Possui Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo (2004 - 2008). É especialista em educação profissional técnica integrada à educação básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos pelo Instituto Federal do Espírito Santo - PROEJA (2008 - 2010) e em coordenação pedagógica pela Universidade Federal do Espírito Santo (2013 - 2015). Atualmente participa do Grupo de Pesquisa GEPEM-ES , é servidora efetiva e professora coordenadora da Área (PCA) da Ciência da Natureza da Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo (SEDU-2008). Tem experiência na área de Educação Matemática, atuando no Ensino Fundamental II, Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos (Eja). https://orcid.org/0000-0002-1341-2907

DOI:

https://doi.org/10.5007/1981-1322.2020.e73606

Palavras-chave:

Formação continuada, Saberes docentes, Matemática para o ensino, Padrão e generalização

Resumo

Esse artigo traz reflexões sobre uma formação continuada, parte de uma pesquisa qualitativa, que teve por objetivo investigar os saberes docentes (re)construídos por professores do Ensino Fundamental, por meio do estudo de padrões e generalizações com enfoque de uma matemática para o ensino. Destaca-se nessa pesquisa o papel dos saberes que emergem da prática para construção de saberes próprios da profissão docente. O estudo baseou-se em teorias que valorizassem a apropriação de um saber matemático para o ensino, em um processo coletivo e colaborativo de formação. Os relatos dos professores nas discussões coletivas revelaram que eles, em sua maioria, se apropriaram de uma cultura matemática referente ao conteúdo de padrões e generalizações, pois conceitos relacionados a esses conteúdos e às ideias subjacentes surgiram das reflexões da prática docente e das discussões das problematizações propostas.  Ao enfatizar processos de colaboração e investigação, essa formação continuada proporcionou, dentro de um contexto histórico, social e cultural, a (re)construção de novos saberes de uma Matemática para o ensino da Álgebra.

 

This article brings reflections on continuing teacher training, part of a qualitative research that aimed to investigate the teaching knowledge (re) constructed by elementary school teachers through the study of patterns and generalizations focusing on mathematics for teaching. Stands out In this research, the role of the knowledges that emerge from practice, for the construction of specifics knowledges of teacher profession. The study based on theories that value a mathematics knowledge for teaching, in a colletive and colaborative process. The teachers reports in the colletive discussion revealed that them, in their majority, appropriated of a mathematics culture referring to the content of patterns and generalizations, since concepts related to these contents and the underlying ideas emerged from their teachers practice reflections and from proposed problematizations discussions. To emphasize collaboration and investigation this teacher training process provided, within a historical, social, cultural context, the (re) construction of new mathematics knowledge for teaching.

 

 

Biografia do Autor

Maria Auxiliadora Vilela Paiva, Instituto Federal do Espírito Santo, IFES

Licenciada em Matemática, Mestre em Matemática pelo IMPA e doutora em Matemática pela PUC-Rio, área de concentração Educação matemática. Pós Doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro no Programa de Pós Gradução em Ensino de Matemática

Pesquisas na área de Formação de Professor, Práticas Pedagógicas e Ensino e prendizagem da Matemática. experiência de elaboração de material educativo para a Educação Básica, incluindo EJA.

Atua na Licenciatura em Matemática do Ifes e no Mestrado profisional em Educação em Ciências e Matemática- EDUCIMAT

É membro do GT07- Formação de Professor que ensina Matemática, SBEM

Lider do Grupo de Pesquisa-  Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação matemática do Espírito Santo- GEPEM-ES, cadastrado no CNPQ.

Editora da Revista Sala de Aula em Foco do Instituto Federal do Espírito Santo

 

 https://wwws.cnpq.br/cvlattesweb/PKG_MENU.menu?f_cod=05FF0F356843F9717A747E4B9BEA2BB5#

Tatiana Bonomo de Sousa, Possui mestrado em Educação em Ciências e Matemática pelo Instituto Federal do Espírito Santo - IFES atuando na linha de pesquisa: Formação de professores no contexto da educação em Ciências e Matemática (2019). Possui Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo (2004 - 2008). É especialista em educação profissional técnica integrada à educação básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos pelo Instituto Federal do Espírito Santo - PROEJA (2008 - 2010) e em coordenação pedagógica pela Universidade Federal do Espírito Santo (2013 - 2015). Atualmente participa do Grupo de Pesquisa GEPEM-ES , é servidora efetiva e professora coordenadora da Área (PCA) da Ciência da Natureza da Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo (SEDU-2008). Tem experiência na área de Educação Matemática, atuando no Ensino Fundamental II, Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos (Eja).

Licenciada em Matemática
Mestre pelo EDUCIMAT- Ifes
Instituição: Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo
Professora da Educação Básica do Espírito Santo
Pesquisa na área de Formação de Professor que Ensina Matemática

Membro do grupo de pesquisa GEPEM-ES

 http://lattes.cnpq.br/0319190887940607

Referências

Ball, D. L., Thames, M. H. & Phelps, G. (2008). Content Knowledge For Teaching: What makes it Special? Journal of Teacher Education. v. 59 (5) 389-407.

Barqueiro, G. (2016). Achados sobre generalização de padrões ao garimpar pesquisas brasileiras de educação matemática (2003-2013). Tese de Doutorado em Educação Matemática, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.

Charlot, B. (2205). Relação com o saber, Formação de Professores e Globalização: questões para a educação hoje. 1ªed. Porto Alegre: ARTMED.

Cochran-Smith, M.; Lytle, S. L. (1999). Relationship of knowledge and practice: Teacher learning in the communities. Review of Research in Education. v. 24, 249-305.

Davis, B. & Simmt, E. (2006). Mathematics-for-teaching: an ongoing investigation of the mathematics that teachers (need to) know. Educational Studies in Mathematics. v. 61 (3) 293-319.

Davis, B. & Renert, M. (2009). Mathematics-for-Teaching as shared dynamic participation. For the Learning of Mathematics (Special Issue, guest edited by J. Adler & D. Ball). v. 29 (3) 37-43.

Davis, B. & Renert, M. (2012). Profound understanding of emergent mathematics: broadening the construct of teachers’ disciplinary knowledge. Educational Studies in Mathematics, v. 82, (2) 245-265.

Davis, B. & Renert, M. (2014). The math teachers know: profound understanding of emergent mathematics. Oxon: Routledge.

Klein, F. (2009). Matemática Elementar de um Ponto de Vista Superior. Volume I, Parte I: Aritmética. Lisboa: SPM, 2009.

Fiorentini, D., Fernandes, F. L. P.& Cristóvão, E. M. (2005). Um estudo das potencialidades pedagógicas das investigações matemáticas no desenvolvimento do pensamento algébrico. In Seminário Luso-Brasileiro de investigações matemáticas no currículo e na formação do professor, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Giraldo, V. & Roque, T. (2014). História e Tecnologia na Construção de um ambiente Problemático para o Ensino de Matemática. In O saber do professor de matemática: ultrapassando a dicotomia entre a didática e conteúdo. Ciência Moderna: Rio de Janeiro, 9-35.

Giraldo, Victor, Rangel, Letícia; Menezes, Fábio & Quintaneiro, Wellerson. (2017). (Re)construindo saberes para o ensino a partir da prática: investigação de conceito e outras ideias. In Anais do VI SHIAM.

Giraldo, V. (2018). Formação de Professores de Matemática: Para uma abordagem problematizada. São Paulo: Ciência e Cultura, vol 70 no.1 Jan./Mar.

Mason, J. (1996). Expressing generality and roots of algebra. In Bednarz, N, Kieran, C & Lee, L. Approaches to Algebra, Perspectives for Research and Teaching. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers.

Miguel, A., Fiorentini, D. & Miorim, M. A. (1993). Contribuição para um repensar...a Educação Algébrica Elementar. Pro-posições, São Paulo, v. 4 (1) 78-91.

Mizukami, M. G. (2004). Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Revista Educação, Santa Maria. v. 29 (2) 1-11.

Paiva, M. A. V. (2018). Proeja’s Classroom as a Space for Teacher Education. In Ripem. v. 8 (2) 60-71.

Shulman, L. S. (1986). Those who understand: knowledge growth. In teaching.Educational Researcher. v.15 (2) 4-14.

Shulman, L. S. (1987). Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review. v. 57 (1) 1-27.

Sousa, T. (2019). Padrões e generalizações para o ensino de álgebra: ações colaborativas na formação de professores. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática). Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática. Instituto Federal do Espírito Santo, Vitória, Espírito Santo.

Souza, J & Pataro, P. (2008). Vontade de saber matemática: 7º Ano, Nova Ortografia. 3 ed. Editora FTD: Campinas, São Paulo.

Tardif, M., Lessard, C.& Gauthier, C. (éd) (1998). Formation de maîtres et contextes sociaux. Paris: Puf.

Tardif, M. (2002). Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes.

Downloads

Publicado

2020-07-21

Edição

Seção

Artigos