Wang Wei e o Mistério do Musgo Verde Azulado

Antônio José Bezerra de Menezes Junior, Flávia Chen Chen

Resumo


O poema Lu Zhai (鹿柴; “Parque dos Cervos”) do famoso poeta chinês Wang Wei (王維; 699-759) é uma de suas obras mais conhecidas e traduzidas no Ocidente. O presente artigo discute e apresenta uma nova interpretação para o verso final do referido poema.


Palavras-chave


Poesia Chinesa; Dinastia Tang; Wang Wei; Lu Zhai

Texto completo:

PDF/A

Referências


BORGES, Jorge Luis. Ficções. São Paulo: Editora Abril, 1972.

CAMPOS, Haroldo de. Escrito sobre Jade. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009, 2ª edição revista e ampliada. Org. Trajano Vieira. Caparelli, Sergio e Sun, Yuqi. Poemas clássicos chineses: Li Bai, Du Fu e Wang Wei. Porto Alegre: L&PM, 2012.

FALEIROS, Álvaro. Na esfera da reimaginação. Cadernos de Literatura em Tradução, São Paulo, nº 11 (2010): 37-46. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/clt/article/view/49484. Acesso em: 31. set. 2019

GONÇALVES, Ricardo Mário. Textos Budistas e Zen-Budistas. São Paulo: Editora Cultrix, 1967.

JATOBÁ, Júlio. Poesia e (in)traduzibilidade na língua chinesa. Scientia Traductionis, Florianópolis, nº 13 (2013): 213-223. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/scientia/article/view/30271. Acesso em: 30. set. 2019

LIN, Yutang. A Sabedoria da Índia e da China. São Paulo: Irmãos Pongetti, 1942.

PORTUGAL, Ricardo Primo; TAN, Xian. Antologia da poesia clássica chinesa – dinastia Tang. São Paulo: Editora da Unesp, 2013.

WEINBERGER, Eliot; PAZ, Octavio. 19 Ways of Looking at Wang Wei. Kingston, Rhode Island: Asphodel Press, 1987.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2019v39nespp248



Cadernos de Tradução, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 2175-7968.