Tradução de teatro para Línguas de Sinais: ensaio sobre corpo e (in)visibilidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2020v40n1p72

Palavras-chave:

Línguas de sinais, (In)visibilidade, Tradução de teatro, Corpo

Resumo

A discussão proposta neste artigo parte de uma inquietação, a de que uma parte da população, a comunidade surda, não tem acesso (ou pouco possui, mas sem vinculação as preocupações estéticas) ao teatro produzido pela comunidade majoritária, os ouvintes. Das diferentes questões envolvidas nessa situação, propomos discutir a da (in)visibilidade da tradução e a do corpo visível porque presente (ou presente porque visível) do tradutor intérprete de LS em cena (ou à margem). Essas questões, claro, se relacionam porque se implicam, mas elas nos permitem um olhar particular sobre um tema caro aos estudos da tradução, a saber a da (in)visibilidade do processo tradutório. Assim, busca-se, a partir de uma concepção po-ética do traduzir, uma experiência estética (espetáculo teatral) mais do que somente uma tradução que “comunique a mensagem”. O sentido aqui não é descoberto, mas criado, construído, inventado (dirigido). A tradução de teatro para LS, concebida como ato de linguagem, visual e espacial, deve ser configurada a partir das especificidades do espetáculo teatral. Logo, nosso objetivo é propor um traduzir-interpretar teatro para LS em interlocução com a direção do espetáculo.

Biografia do Autor

Alice Maria Araújo Ferreira, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal

Alice Maria de Araújo Ferreira é doutora em Linguística (2000) pela Universidade de São Paulo (USP). Desenvolveu uma pesquisa em tradução etnográfica durante seu pós-doutorado na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora de Tradução francês no Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução (LET) da Universidade de Brasília. Professora permanente do Programa de pós-graduação em Estudos da Tradução (POSTRAD). Coordenadora do grupo de pesquisa Tradução Etnográfica e Poéticas do Devir (Cnpq-UnB/DPG).

Virgílio Soares da Silva Neto, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal

Virgílio Soares da Silva Neto é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (POSTRAD) do Instituto de Letras (IL) da Universidade de Brasília (UnB). Desenvolveu pesquisa de mestrado na formação de tradutores de Libras para teatro. Atua como tradutor-intérprete e leciona nas áreas de Linguagens com ênfase em tradução e interpretação de textos (acadêmicos, literários, teatrais, poéticos, musicais e afins) para Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

Referências

Barros, Thatiane do Prado. Experiência de tradução poética de português/libras: três poemas de Drummond. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução), Brasília: Universidade de Brasília (UnB), 2015. Acessado em 20/03/2019. http://repositorio.unb.br/handle/10482/19313

Benjamin, Walter. “A tarefa-renúncia do tradutor”, tradução de Susana Kampff Lages, in: Branco, Lucia Castello (Org.), A tarefa do tradutor de Walter Benjamin: quatro traduções para o português. Belo Horizonte: Fale/UFMG, 2008 (impresso).

Campello, Ana Regina. Aspectos da visualidade na educação de surdos. Tese de Doutorado. Florianópolis: UFSC, 2008. Acessado em 20/03/2019. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/91182

Curi, Alice Stefânia, “Estudos de atuação: concepção e composição na cena “professora” in Repertório. Salvador: 21.30 (2018): 388-416. Portal de Periódicos da UFBA. Acessado em 11/03/2019. https://portalseer.ufba.br/index.php/revteatro/article/viewFile/25853/17260

Curi, Alice Stefânia. Traços e devires de um corpo cênico. Brasília: Dulcina Editora, 2013. (impresso).

Ferreira, Alice Maria de Araújo. “Traduzir À Petites Pierres de Gustave Akakpo: a escrita heterogênea e a questão dos provérbios” in Cadernos de Tradução. 3.37. Florianópolis: UFSC, 2017. Acessado em 11/03/2019. https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/2175-7968.2017v37n3p71. doi:https://doi.org/10.5007/2175-7968.2017v37n3p71.

Meschonnic, Henri. Poétique du traduire. Paris: Verdier, 1999 (impresso).

Pavis, Patrice. Dicionário de teatro. Tradução sob direção de J. Guinsburg e Maria Lúcia Pereira. São Paulo: Perspectiva, 2011(impresso).

Seligmann-Silva, Márcio. “Um tradutor é um escritor da sombra? Variações sobre a ontologia da tradução” in Cadernos de Tradução. 2.28 (2011). Portal de Periódicos da UFSC. Acessado em 11/03/2019. https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/2175-7968.2011v2n28p11. doi: https://doi.org/10.5007/2175-7968.2011v2n28p11.

Silva-Neto, Virgílio Soares da. A Formação de Tradutores de Teatro para Libras: Questões e Propostas. Dissertação de mestrado. Brasília: Universidade de Brasília (UnB), 2017. Acessado em 20/03/2019. http://repositorio.unb.br/handle/10482/31266

Downloads

Publicado

2020-01-22