Do ensino da terminologia para tradutores: diretrizes básicas.

Autores

  • Maria da Graça Krieger Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

terminologia, termos técnico-científicos, linguagem especializada, ensino de tradução.

Resumo

Os tradutores técnicos têm intensificado seu interesse pelos termos técnico-científicos, buscando maior conhecimento sobre sua estruturação e funcionamento. Evidencia-se, portanto, a necessidade de que, na formação dos tradutores, sejam oferecidas disciplinas de Terminologia teórica e aplicada que ofereçam subsídios teóricos e práticos que facilitem o manejo das terminologias. Diante disso, são referidos alguns princípios e diretrizes de reconhecimento e de análise dos termos técnico-científicos, relativos à natureza, propriedades prototípicas e funcionamento dos termos. Postula-se ainda que a Terminologia teórica, campo de conhecimento atualmente sustentado por fundamentos lingüísticos e textuais, pode oferecer ao tradutor subsídios teóricos e metodológicos que facilitem o tratamento dos termos técnicos, bem como sua gestão informatizada.

Biografia do Autor

Maria da Graça Krieger, Universidade Federal do Rio Grande

É licenciada em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 1968). Possui também graduação em Língua e Literatura Latinas (UFRGS, 1977). É mestre em Letras (Língua Portuguesa) pela UFRGS (1980) e doutora em Lingüística e Semiótica Geral pela Universidade de São Paulo (USP, 1990). Realizou Pós-Doutorado em Terminologia, com Maria Teresa Cabré, na Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, Espanha. É professora titular aposentada de Língua Portuguesa da UFRGS, onde ainda atua como professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Letras, orientando de Mestrado e Doutorado na área de Lexicografia e Terminologia: relações textuais. Foi fundadora e coordenadora do Projeto TERMISUL (UFRGS) até 2005. Atualmente, é professora titular da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), onde atua como professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Lingüística Aplicada. É coordenadora do grupo de Pesquisas TermiLex. Foi Presidente da Rede Iberoamericana de Terminologia (RITerm) no biênio 2004-2006, além de exercer várias outras funções como membro de Comissões Científicas e de Conselhos Editoriais. Foi membro da Comissão Técnica do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD 2006), do Ministério da Educação, responsável pela área de Dicionários. Possui várias publicações nas áreas de Terminologia, Lexicografia e Semiótica. Possui experiência nas áreas de Língua Portuguesa e Lingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: terminologia, lexicografia, terminografia, tradução e semiótica. É pesquisadora do CNPQ-nível 1B.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2006-04-30

Edição

Seção

Artigos