Relação entre Environmental Management Accounting e Inovação: aplicação do modelo teórico de Ferreira, Moulang e Hendro (2010) em empresas do Rio Grande do Sul

Ilse Maria Beuren, Vinícius Costa da Silva Zonatto

Resumo


O estudo objetiva identificar a relação entre práticas de contabilidade de gestão ambiental e inovação, fundamentado no modelo teórico de Ferreira, Moulang e Hendro (2010), em empresas industriais de grande porte estabelecidas no Rio Grande do Sul, Brasil. Pesquisa descritiva foi realizada por meio de levantamento em 21 empresas industriais selecionadas por acessibilidade, com aplicação de modelagem de equações estruturais Partial Least Squares (PLS). Os resultados mostram que nem todas as empresas pesquisadas adotam práticas de sistemas de Environmental Management Accounting. Também evidenciam associação positiva entre a estratégia prospectora e o tamanho da empresa, em relação ao uso de sistemas EMA. A estratégia prospectora influencia o esforço em pesquisa e desenvolvimento e em inovação de produtos e processos. As variáveis de inovação de processos e inovação de produtos apresentaram forte correlação. As evidências encontradas permitem concluir que há associação positiva entre uso de sistemas EMA e inovação nas empresas pesquisadas.


Palavras-chave


Contabilidade de gestão ambiental. Inovação. Empresas industriais.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2015v17n41p114

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.