Identificação e emergência de aspectos relacionados à cultura advinda da utilização de aparelhos celulares inteligentes

André Gerstberger, Ieda Maria Giongo

Resumo


O objetivo do presente artigo consiste em compreender de que forma os alunos de uma turma de nono ano do ensino fundamental de uma escola pública, localizada em um município pertencente à Região do Vale do Taquari, RS, utilizam seus smartphones em atividades não escolares. Os aportes teóricos estão em consonância com campo da Etnomatemática, e seus entrecruzamentos com autores que apregoam a utilização das tecnologias digitais em ambientes escolares.  A metodologia de pesquisa é de cunho qualitativo com aproximações etnográficas, utilizando a análise descritiva para interpretação dos resultados emergentes. Dentre os resultados emergentes destacam-se: i) portar um celular ultrapassou as barreiras sociais/econômicas; ii) as funções mais utilizadas pelos alunos são a câmera fotográfica e os aplicativos de redes sociais; iii) os celulares inteligentes têm modificado as formas de relação e comunicação.


Palavras-chave


Etnomatemática; Smartphone; Ensino de matemática; Ensino fundamental

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2018v11n1p309

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.