A estratégia da modelagem didático-científica para a conceitualização do real no ensino de física: um estudo de caso com professores de ensino médio

Rafael Vasques Brandão, Ives Solano Araujo, Eliane Angela Veit

Resumo


Na pesquisa em Ensino de Física é praticamente consensual a relevância de estratégias didáticas que privilegiem uma reflexão crítica sobre os tópicos trabalhados em sala de aula. Com base em estudos anteriores, partiu-se da premissa de que um referencial teórico-metodológico promissor para esse fim é a “modelagem didático-científica”. Seu fundamento se apoia, sobretudo, na teoria dos campos conceituais de Vergnaud e na postura filosófica de Bunge sobre o processo de modelagem científica. Esse referencial foi empregado em uma disciplina obrigatória de um Mestrado Profissional, para dar sentido às formas predicativa e operatória do conhecimento acerca do processo de conceitualização de eventos físicos, com ênfase em modelagem computacional. Este estudo empírico, com enfoque qualitativo e propósito explanatório, permitiu coletar evidências de concepções, dificuldades e avanços na conceitualização do real por parte dos professores de Física do Ensino Médio matriculados nessa disciplina e, ainda, identificar possíveis invariantes operatórios utilizados por esses professores.


Palavras-chave


Modelagem didático-científica; Ensino de física; Professores de física do ensino médio

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2019v12n1p85

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.