Textos de divulgação científica da revista Ciência Hoje online: potencial para discussão de aspectos da natureza da ciência

Natália de Paiva Diniz, Mikael Frank Rezende Junior

Resumo


Este artigo busca identificar características relacionadas à Natureza da Ciência em textos de divulgação científica da revista Ciência Hoje online, a fim de verificar se estes podem ser um potencial recurso na discussão dessa temática no ensino de ciências. Foram selecionados artigos das áreas de química, física e ciências biológicas, no período de janeiro de 2014 a abril de 2016, totalizando nove textos, que foram analisados por meio da Análise Textual Discursiva. Para a análise do corpus, foram adotados como referencial teórico os estudos sobre epistemologia da ciência. Foi possível a identificação de cinco dimensões (categorias) sobre a construção do conhecimento nos textos analisados: teórico-metodológica; motivacional; resultante; histórico-temporal; e social e coletiva. Apesar de apresentarem alguns estereótipos sobre a ciência, os resultados indicam que tais textos podem ser utilizados como recurso didático na abordagem de características da Natureza da Ciência.

Palavras-chave


Divulgação Científica; Natureza da Ciência; Epistemologia

Texto completo:

PDF/A

Referências


AIRES, J. A.; BOER, N.; BRANDT, C. F.; FERRARI, N.; GOMES, M. G.; OLIVEIRA, V. L. B.; PAZ, A. M.; PINHEIRO, N. A. M.; SCHEID, N. M. J. Divulgação científica na sala de aula: um estudo sobre a contribuição da revista Ciência Hoje das Crianças. In: IV ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Atas... Bauru, 2003.

BACHELARD, G. A Formação do Espírito Científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. 1ª ed. Tradução de Estela Abreu dos Santos. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BACHELARD, G. Conhecimento Comum e Conhecimento Científico. In: Le Matérialisme rationnel, 1953. Retirado da Revista Tempo Brasileiro n. 28, 1972. Disponível em: . Acessado em 26 mar 2016.

BACHELARD, G. O novo espírito científico. In: PESSANHA, J. A. M. (Org). Coletânea Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978a.

BACHELARD, G. A filosofia do não. In: PESSANHA, J. A. M. (Org). Coletânea Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978b.

BIZZO, N. Ciências: fácil ou difícil? 2ª ed., Ática: 2002.

BORGES, R. M. R. Em debate: cientificidade e educação em ciências. Porto Alegre: SE/CECIRS, 1996.

CARDOSO, D.; NORONHA A.; WATANABE, G. GURGEL, I. Texto jornalístico sobre Ciência : uma análise do discurso sobre a Natureza da Ciência. ALEXANDRIA: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 8, n. 3, p. 229–251, 2015.

CHALMERS, A. F. O que é ciência afinal? Tradução de Raul Filker. Brasiliense, 1993.

COLTRO, A. A Fenomenologia: um enfoque metodológico para além da modernidade. Caderno de Pesquisas em Administração, v. 1, n. 11, p. 37–46, 2000.

CUNHA, M. B. A percepção de ciência e tecnologia dos estudantes de ensino médio e a divulgação científica. 2009. 364 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, 2009.

CUPANI, A. A objetividade científica como problema filosófico. Cad. Cat. Ens. Fís., Florianópolis, n. 06 (número especial), p. 18-29, jun. 1989.

DINIZ, N. P.; OLIVEIRA, J. R. S. Concepções de estudantes sobre cientistas: (re)construções a partir da leitura de um texto de divulgação científica. In: XVII ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO DE QUÍMICA. Atas..., Ouro Preto, MG, 2014.

FEYERABEND, P. Contra o Método. Traduzido por Octanny S. da Mota e Leonidas Hegenberg. Rio de Janeiro: Francisco Alves S.A., 1977.

FORATO, T. C. M.; PIETROCOLA, M.; MARTINS, R. A. Historiografia e Natureza da Ciência na sala de aula. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 28, n. 1, p. 27–59, 2011.

GIANELLA, A. E. La relación de la epistemología en la ciência. Revista de Filosofía y Teoría Política, n. 26-27, p. 261-266, 1986.

GIL-PÉREZ, D.; MONTORO, I. F.; ALÍS, J. C.; CACHAPUZ, A.; PRAIA, J. Para uma imagem não deformada do trabalho científico. Ciência & Educação, v. 7, n. 2, p. 125–153, 2001.

GOMES, M. C.; DA POIAN, A. T.; GOLDBACH, T. Revistas de divulgação científica: concepções sobre os temas alimentação-metabolismo energético. In: VI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Atas... Florianópolis, 2007.

GONTIJO, G. B. Artigos da revista Minas Faz Ciência: a divulgação científica sob o olhar da sociologia da ciência. 2016. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, Minas Gerais, 2016.

GOUVÊA, G. A divulgação científica para crianças: o caso da Ciência Hoje das Crianças. 2000. Tese de Doutorado – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2000.

HODSON, D. Is there a scientific method? Education in Chemistry, n.19, p.112-116, 1982.

KNELLER, G. F. A Ciência como Atividade Humana. Tradução de Antônio José de Souza. Rio de Janeiro: Zahar; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1980.

KÖCHE, J. C. Fundamentos de Metodologia Científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 29ª ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

KUHN, T. A Estrutura das Revoluções Científicas. 12ª ed., São Paulo: Perspectiva, 2013.

LAKATOS, I. Uma Metodologia dos Programas de Pesquisa Científica. In: LAKATOS, I.; MUSGRAVE, A. (Org.). A crítica e o desenvolvimento do conhecimento: quarto volume das atas do Colóquio Internacional sobre Filosofia da Ciência, realizado em Londres em 1965. Tradução de Octavius Mendes Cajado. São Paulo: Cultrix: ed. da Universidade de São Paulo, 1979.

LATOUR, B.; WOOLGAR, S. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.

LISBOA, M. M.; ARRAIAS, A. A. M.; FERNANDES, A. R. P.; LIMA, A. B. S.; CAMARGO, G. F.; SILVA, D. M. S. A imagem de Ciência e Cientista na Ótica dos Educandos do Ensino Fundamental de uma Escola Pública do Distrito Federal. In: X ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Atas... 2015.

MASON, J. Mixing methods in a qualitatively driven way. Qualitative Research, v. 6, n. 1, p. 9-25, 2006.

MARTINS, I.; CASSAB, M.; ROCHA, M. B. Análise do processo de re-elaboração discursiva de um Texto de Divulgação Científica para um texto didático. In: III ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Atas..., Atibaia, SP, 2001.

MCCOMAS, W.; ALMAZROA, H.; CLOUGH, M. The nature of science in science education: an introductionScience & Education, 1998.

MORAES, R. Uma Tempestade de Luz: a compreensão possibilitada pela análise textual

discursiva. Ciência & Educação, São Paulo, v.9, n.2, p. 191–211, 2003.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. Análise textual discursiva. 2. ed. Ijuí, RS: Unijuí, 2011.

MOREIRA, F.; MASSARANI, L. Aspectos Históricos da Divulgação Científica no Brasil. In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (Ed.). Ciência e Publico. 1. ed. Rio de Janeiro: Casa da Ciência – Centro Cultural de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2002, p. 43–64.

MORTIMER, E. F. Construtivismo, mudança conceitual e ensino de ciência: para onde vamos? Investigações em Ensino de Ciências, v. 1, n. 1, p. 20–39, 1996.

NOUVEL, P. Filosofia das Ciências. Tradução de Rodolfo Eduardo Scachett; Vanina Carrara Sigrist. Campinas, São Paulo: Papirus, 2013.

OLIVEIRA, J. R. S. A dinâmica da ciência em artigos de divulgação científica da revista Pesquisa FAPESP. In: IX ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Atas..., Águas de Lindóia, 2013.

OLIVEIRA, J. R. S.; GONTIJO, G. B. Nos bastidores da ciência: conhecendo o trabalho do cientista. Araraquara: Letraria, 2015. 50p.

PEREIRA, A. G.; TERRAZAN, E. A. A Multimodalidade em Textos de Popularização Científica: Contribuições para o Ensino de Ciências para crianças. Ciência & Educação, v. 17, n. 2, p. 489-503, 2011.

POPPER, K. R. A Lógica da Pesquisa Científica. 1931. Traduzido por Leonidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix: ed. da Universidade de São Paulo, 1975.

POPPER, K. R. Conjecturas e Refutações. Brasília: Editora da UnB. 1980.

PRAIA, J. F.; FRANCISCO, A.; CACHAPUZ, C.; GIL-PÉREZ, D. Problema, teoria e observação em ciência : para uma reorientação epistemológica da educação em ciência. p. 127–145, 2002.

RENN, J. A física clássica de cabeça para baixo: como Einstein descobriu a teoria da relatividade especial. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 27, n. 1, p. 27-36, 2004.

ROCHA, M. B. Contribuições dos textos de divulgação científica para o ensino de Ciências na perspectiva dos professores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 14, n. 1, p. 132–150, 2012.

SAITO, F. “Continuidade” e “Descontinuidade”: o processo da construção do conhecimento científico na história da ciência. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 39, p. 183-194, jan./jun. 2013.

VIEIRA, C. L. Pequeno manual de divulgação científica: dicas para cientistas e divulgadores da ciência. 3ª ed. Rio de Janeiro: Instituto Ciência Hoje, 2006.

WENNING, C. J. Scientific epistemology: How scientists know what they know. J. Phys. Tchr. Educ. Online, n. 05, v. 02, 2009.

ZAMBONI, M. S. Z. Heterogeneidade e Subjetividade no Discurso da Divulgação Científica. 1997. Tese de Doutorado – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, 1997.

ZAMBONI, L. M. S. Cientistas, jornalistas e a divulgação científica: subjetividade e heterogeneidade no discurso da divulgação científica. Campinas: Autores Associados, 2001. 167 p.




DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2019v12n2p165

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.