O ensino de Física na sociedade do espetáculo: uma análise da implementação e do conteúdo em propostas curriculares

Renato Marcon Pugliese, João Zanetic

Resumo


O presente texto retrata uma análise da implementação e do conteúdo didático de física de duas novas “propostas curriculares” para o Ensino Médio que adentraram a rede estadual de educação básica do estado de São Paulo entre os anos de 2007 e 2010. Da parte do Governo do Estado de São Paulo tivemos a proposta curricular “São Paulo faz escola” e da parte do Governo Federal tivemos a distribuição dos livros didáticos de física do PNLEM 2007. A análise foi construída sob a ótica sociológica do pensador francês Guy Debord a partir do conceito de Sociedade do Espetáculo e sob a ótica político-pedagógica do educador Paulo Freire. Este texto pontua as principais ideias e os principais resultados obtidos contidos na dissertação de mestrado defendida em 2011 pelo autor principal. Desta pesquisa foi concluído que parte da implementação e parte do conteúdo didático de física presente nessas novas propostas curriculares segue a lógica do espetáculo, pela qual conteúdos e ações são divulgados como dialógicos, mas concretizados de maneira autoritária.


Palavras-chave


Ensino de Física; Propostas Curriculares; Sociedade do Espetáculo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2014v32n1p32

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >