Aspectos de corpúsculo e de onda na teoria newtoniana da luz: das visões do período pós-newtoniano à visão atual dos fenômenos microscópicos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2020v37n2p574

Palavras-chave:

História da Ciência, Natureza da Luz, Cores em Películas Transparentes Delgadas

Resumo

Neste trabalho, são discutidos aspectos de corpúsculo e de onda na teoria newtoniana da luz, na visão de alguns físicos de períodos posteriores ao de Newton, a partir do fenômeno da formação das cores em películas transparentes delgadas. Inicialmente, apresenta-se o contexto histórico e científico em que o fenômeno das cores em películas transparentes delgadas foi estudado por Newton e, em seguida, são discutidas algumas de suas contribuições para o entendimento desse fenômeno, apresentadas na segunda metade do século XVII e início do século XVIII. Em continuidade, é mostrado como alguns físicos reconhecidos pela comunidade científica, em períodos históricos posteriores a Newton, viram aspectos de onda e corpúsculo em alguns dos seus trabalhos. Finalmente, salienta-se a visão atual de que as dificuldades para descrever entidades do mundo microscópico por meio dos conceitos de onda e de corpúsculo resultam, certamente, do fato de esses conceitos serem do universo macroscópico e perderem a sua aplicabilidade à medida que são usados para explicar os fenômenos do mundo dos átomos.

Biografia do Autor

José Fernando Moura Rocha, Instituto de Física, Universidade Federal da Bahia

Professor do Departamento de Física do Estado Sólido do Instituto de Física, Universidade Federal da Bahia. Mestre em Física, Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências.

Referências

BARROS, M. A. Uma análise histórica do princípio de Fermat e suas implicações no ensino da reflexão e da refração da luz. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE FÍSICA, XVIII, 2009. Anais... Disponível em:

<http://www.cienciamao.usp.br/dados/snef/_umaanalisehistoricadopri.trabalho.pdf>. Acesso em: 23 mai. 2018.

BASSALO, J. M. F. Caderno Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis, v. 3, n. 3, p. 138-159, dez. 1986.

BÜTTNER, J. et al. Exploring the limits of classical physics – Planck, Einstein, and the structure of a scientific revolution. In: BÜTTNER, J. et al. Revisiting the quantum descontinuity. 2000. Disponível em: <https://www.mpiwg-berlin.mpg.de/sites/default/files/Preprints/P150.pdf>. Acesso em: 9 mai. 2020.

DESCARTES, R. Refraction of Light. Extrato do La Dioptrique, publicado em 1637 como um suplemento ao Discours de la Methode. In: MAGIE, F. W. A source book in Physics. Cambridge, Massachsetts: Harvard University Press, 1969.

FEYNMAN, R. QED: A Estranha Teoria da Luz e da Matéria. Lisboa: Gradiva, 1985.

GILBERT, A. Origens Históricas da Física Modern. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1982.

HALLIDAY, D; RESNICK, R. Fundamentos de Física. 2. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora Ltda., 1991.

HECHT, E. Óptica. 1. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1991.

HOOKE, R. Micrografia, 1665. Disponível em:

<https://docs.google.com/file/d/0B9bX852JMJ__OWNhODRmMmItMGFjNC00YjFjLWFkNjgtODg1NzEzOTczMWYz/edit?ddrp=1&pli=1&hl=en>. Acesso em: 16 mai. 2020.

HUYGENS, C. Tratado sobre a Luz. In. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, Suplemento 4, 1986.

JUNGES, A. I. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 18, n. 2, p. 455-491, ago. 2018.

MARTINS, R. de A.; ROSA, P. S. História da teoria quântica – a dualidade onda-partícula de Einstein a De Broglie. São Paulo: LF Editorial, 2014.

MOURA, B. A; SILVA, C. C. Latin American Journal of Physics Education, v. 2, n. 3, Sept. 2008.

NEWTON, I. Philosophical Transaction, v. 88, p. 5086, 1672. Disponível em: <http://strangebeautiful.com/other-texts/newton-papers-letter-nat-phil-cohen-ed.pdf>. p. 129. Acesso em: 21 nov. 2019.

NEWTON, I. The History of the Royal Society, v. 3 (London: 1757), p. 248. Disponível em: <http://www.newtonproject.ox.ac.uk/view/texts/diplomatic/NATP00002>. Acesso em: 11 mai. 2020.

NEWTON, I. Opticks. New York: Dover Publications, Inc., 1979.

NEWTON, I. Mathematical Principles of Natural Philosophy. Los Angeles: University California Press, 1990.

NEWTON, I. Óptica. São Paulo: Edusp, 1996.

NUSSENZVEIG, M. Curso ministrado na Escola “Jorge André Swieca”, Campinas, 1994.

NUSSENZVEIG, M. Curso de Física Básica. São Paulo: Editora Edgard Blücher Ltda., 1998. v. 4.

PORTO, C. M. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 35, n. 4, São Paulo, out./dez. 2013.

ROSMORDUC, J. De Tales a Einstein: história da física e da química. Lisboa: Editorial Caminho, 1983.

SCHENBERG, M. Pensando a Física. 2. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.

SILVA, F. W. O. da. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 31, n. 1, 1601, 2009.

VIDEIRA, A. A. P. Breves considerações sobre a natureza do método científico. In: SILVA, C. C. Estudos de História e Filosofia das Ciências. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2006.

WESTFALL, R. S. Never at Rest – A Biography of Isaac Newton. New York: Cambridge University Press, 1980.

WHITTAKER, E. A History of Theories of Aether and Electricity. New York: Humanities Press, 1973.

YOUNG, T. Phil. Trans. R. Soc. Lond. 1802 92, 12-48, published 1 January 1802a (The Bakerian Lecture: On the Theory of Light and Colours, 1802, p. 44. Lido na Royal Society em 12 de novembro de 1801). Disponível em:

<http://rstl.royalsocietypublishing.org/content/92/12.full.pdf+html>. Acesso em: 3 ago. 2017.

YOUNG, T. A syllabus of a course of lecture on natural and experimental Philosophy, 1802b, p. 114. Disponível em:

<https://www.irphe.fr/~clanet/otherpaperfile/articles/Young/N0215297_PDF_1_199.pdf>. Acesso em: 3 ago. 2017.

Downloads

Publicado

2020-08-12

Edição

Seção

História e Filosofia da Ciência