O Doping no Discurso Midiático

Autores

  • Ana Gabriela Alves Medeiros UESC
  • Doiara Silva dos Santos Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2008n31p333

Resumo

Quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) pela primeira vez criou uma Comissão Médica para avaliar a presença de substâncias que melhorariam o desempenho de atletas nos Jogos Olímpicos em 1960, o doping não tinha a dimensão hoje verificada. São realidades, por exemplo, o doping genético e tecnológico. Este estudo objetivou identificar e discutir narrativas sobre o doping nas seções de esporte da Revista Veja no decênio de janeiro de 1999 a janeiro de 2009. Verificamos que o doping constitui-se como temática emblemática por explicitar relações entre interesses políticos, econômicos e científicos, permeando rupturas com procedimentos morais socialmente constituídos.

Biografia do Autor

Ana Gabriela Alves Medeiros, UESC

Graduanda do curso de Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)gabimedeirosef@gmail.com

Doiara Silva dos Santos, Universidade Federal do Espírito Santo

Quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) pela primeira vez criou uma Comissão Médica para avaliar a presença de substâncias que melhorariam o desempenho de atletas nos Jogos Olímpicos em 1960, o doping não tinha a dimensão hoje verificada. São realidades, por exemplo, o doping genético e tecnológico. Este estudo objetivou identificar e discutir narrativas sobre o doping nas seções de esporte da Revista Veja no decênio de janeiro de 1999 a janeiro de 2009. Verificamos que o doping constitui-se como temática emblemática por explicitar relações entre interesses políticos, econômicos e científicos, permeando rupturas com procedimentos morais socialmente constituídos.

Downloads

Publicado

2010-07-15