Violência contra professores: realidades da Educação Física no ensino médio de escolas de uma cidade mineira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2022.e83597

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar concepções e percepções de violência sofridas por professores de Educação Física escolar (EF) e de outras áreas do conhecimento, da cidade de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. A pesquisa é de natureza qualitativa. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados uma entrevista semiestruturada. Empregou-se a técnica de análise de conteúdo. Três categorias foram identificadas, a saber: 1) Escola como espaço de reprodução de violências; 2) professores e o cotidiano de violências; 3) violências e desvalorização profissional. Há pontos comuns a todos os docentes, bem como específicos da violência percebida sofrida por professores de EF. Estas são relacionadas a: ao espaço de aula; intencionalidade pedagógica ou sua falta; e credibilidade do componente curricular e avaliação.

Biografia do Autor

Carolina Quintas Maitan, Universidade Federal de Viçosa

Licenciada em Educação Física, Universidade Federal de Viçosa

Doiara Silva dos Santos, Universidade Federal do Espírito Santo

Referências

ABRAMOVAY, Miriam. Enfrentando a violência nas escolas: um informe do Brasil. In: UNESCO. Violência na escola: América Latina e Caribe. Brasília: UNESCO, 2003. p. 85-150.

ABRAMOVAY, Miriam. Cotidiano das escolas: entre violências. Brasília: UNESCO, Observatório de Violência, Ministério da Educação, 2005. 404 p.

ABRAMOVAY, Miriam; RUA, Maria das Graças. Violências nas escolas. 2. ed. Brasília: UNESCO, 2002.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, p. 229, 2011.

BONVICINI, Constance Rezende; SILVA, Jean Carlos da. Violência e promoção da saúde. Revista Psicologia e Saúde em Debate, v. 1, n.1, p. 78-88, 2015.

CARDIA, Nancy das Graças; SCHIFFER, Sueli Terezinha Ramos. Violência e desigualdade social. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 54, n. 1, p. 25-31, 2002.

DARIDO, Suraya Cristina; JUNIOR, Osmar Moreira de Souza. Para ensinar Educação Física: Possibilidades de intervenção na escola. 6.ed. Campinas, SP: Editora Papirus, 2010.

DESSBESELL, Giliane. Não sou desse tipo! Professores de educação física e o temor de serem confundido com um “rola bola”. Revista Didática Sistemática, v.16, n.1, p. 100-112, 2014.

DE PAULA, Alexandre da Silva; KODATO, Sérgio; DIAS, Francielle Xavier. Representações sociais da violência em professores da escola pública. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, v. 4, n. 2, p. 240-257, 2013.

ELIAS, Norbert; DUNNING, Eric. A Busca da Excitação. Lisboa, Difel, 1992.

FARIA, Bruno et al. Inovação pedagógica na educação física: o que aprender com práticas bem-sucedidas? La Educación Física y el Deporte, v. 1, p. 11- 28, 2010.

FERREIRA, Cristiane. Adoecimento psíquico de professores: Um estudo de casos em escolas estaduais de educação básica numa cidade mineira. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade Integrada de Pedro Leopoldo, 2011.

MATOS, Francisco Alex da Silva; VIANA, Samanda Silvéria Alves; GURGEL, Carmesina Ribeiro A violência contra professores: saberes e práticas. Campina Grande: Realize Editora, 2012.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS. Talis – Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem. Relatório Nacional. Brasília: INEP, 2014, 33p. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/pesquisa-talis. Acesso em: 29 jun. 2019.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

LEVANDOSKI, Gustavo; OGG, Fabiano; CARDOSO, Fernando Luiz. Violência contra professores de Educação física no ensino público do estado do Paraná. Motriz, Rio Claro, v.17, n.3, p. 374-383, jul./set. 2011.

LEGISLAÇÃO MINEIRA. Lei 22623, de 27 de Julho de 2017. Estabelece medidas e procedimentos para os casos de violência contra profissionais da educação ocorridos no âmbito das escolas públicas estaduais. Disponível em: https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?tipo=LEI&num=22623&comp=&ano=2017

MACHADO, Laêda Bezerra; CARVALHO, Daniele Farias de. Violência escolar, concepções e ações do coordenador pedagógico. Rev. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 21, n.1, p. 05-24, jan./jun. 2013.

MELANDA, Francine Nesello et.al. Violência Física contra professores no espaço escolar: análise por modelos de equações estruturais. Caderno Saúde Pública, Paraná, v. 34, n. 5, 2018.

Etienne G. Krug, Linda L. Dahlberg, James A. Mercy, Anthony B. Zwi e Rafael Lozano

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Relatório mundial sobre violência e saúde, Genebra, 2002. Tradução: Secretaria de Estado dos Direitos Humanos, Ministério da Justiça, Brasil, 2002.

PEREIRA, Antônio Igo Barreto; ZUIN, Antônio Álvaro Soares. Autoridade enfraquecida, violência contra professores e trabalho pedagógico. Educar em Revista. 2019, v. 35, n. 76, p. 331-351. Disponível em: http://www.scielo.br/j/er/a/H4JvMqH8SdHnBbGyvLhwpvp/abstract/?lang=pt#ModalArticles. Acesso em: 19 Agosto 2021.

PLASSA, Wander; PASCHOALINO, Pietro André Telatin; BERNARDELLI, Luan Vinicius. Violência contra professores nas escolas brasileiras: determinantes e consequências. Nova Economia. 2021, v. 31, n. 01, p. 247-271.

SANTINI, Joarez; NETO, Vicente Molina. A síndrome do esgotamento profissional em professores de educação física: um estudo na rede municipal de ensino de Porto Alegre. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. São Paulo, v.19, n.3, p.209-22, jul./set. 2005.

SCHRAIBER, Lilia Blima; D`OLIVEIRA, Ana Flávia; COUTO, Márcia Thereza. Violência e saúde: estudos científicos recentes. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 40, p. 112-20, 2006.

SOARES, Michele Beltrão; MACHADO, Laêda Bezerra. Violência contra o professor nas representações sociais dos docentes. Respectiva, Florianópolis, v. 32, n. 1, 333-354, jan./abr. 2014.

TAVARES, Natacha da Silva; FONSECA, Denise Grosso da. Avaliação nas aulas de Educação Física em escolas de Viamão-RS. Rev. Didática Sistemática, Rio Grande Do Sul, v.16, n.1, p. 113-127, 2014.

VIEIRA, Luiza Jane Eyre de Souza; ABREU, Carlos Alberto Pereira de; VALDÊS, Maria Teresa Moreno; OLIVEIRA, Eliany Nazaré de; FERREIRA, Renata Carneiro; CATRIB, Ana Maria Fontenelle. Violência na escola pública: Relatos de professores. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, v.23, n.1, p. 34-42, jan./mar., 2009.

TIRADENTES, Adrielly Rocha. Violência simbólica no contexto escolar: discriminação, inclusão e o direito a educação. Rev. Eletrônica do curso de Direito, Minas Gerais, n.12, p. 33-48, 2015.

Downloads

Publicado

2022-03-07

Edição

Seção

Artigos Originais