Crítica à regulamentação da profissão e à produção científica defensora do sistema CONFEF/CREFs

Autores

  • Guilherme Gil da Silva UFRGS
  • Giovanni Felipe Ernst Frizzo UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2011v23n36p149

Palavras-chave:

Educação Física, Esporte, Lazer

Resumo

Este texto tem por finalidade realizar a crítica à produção do conhecimento acerca da temática da regulamentação da profissão da educação física, analisando as produções científicas defensoras do Sistema Confef/Crefs, em forma de teses e dissertações publicadas no período de 1998 até 2009. Após levantamento de fontes no Banco de Teses da CAPES, foram selecionadas 14 dissertações e teses que tratam do tema, que orientam-se por posições favoráveis (que defendem o Confef/Crefs) e contrárias à regulamentação da profissão/profissional de educação física. Levantamos categorias para a análise das produções e apontamos limites filosóficos, científicos e práticos da produção do conhecimento daqueles que defendem a regulamentação da profissão.

Biografia do Autor

Guilherme Gil da Silva, UFRGS

Mestre em Ciências do Movimento Humano/UFRGS. Bolsista AT1 CNPq. Contato: guilermegil@gmail.com

Giovanni Felipe Ernst Frizzo, UFRGS

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano/UFRGS. Bolsista CAPES. Contato: gfrizzo2@gmail.com

Downloads

Publicado

2011-01-01