Esporte e meio ambiente: a disciplina de esporte e gestão ambiental (EGA), na formação de alunos de Educação Física, na região do sertão nordestino

Marcelo de Maio Nascimento, Malena Libório Dos Reis, Stefan Türk

Resumo


O estudo relata as atividades da disciplina optativa de Esporte e Gestão Ambiental (EGA) do curso de Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), localizada na cidade de Petrolina-PE. A EGA tem por fim qualificar os conhecimentos dos alunos sobre questões do meio ambiente. A metodologia aplicada desenvolve princípios da educação ambiental (EA) por meio de jogos, brincadeiras e canções. Entre os temas abordados, no primeiro semestre de 2017, existiu a coleta seletiva e a organização de um trekking. Ao final do semestre, observou-se que os alunos ampliaram seus conhecimentos sobre temas ambientais locais e globais, além de terem assumido comportamentos sustentáveis frente ao meio ambiente. Conclui-se que a EGA associada às demais disciplinas do curso de Educação Física da UNIVASF esteja qualificando os profissionais da região, contribuindo para o desenvolvimento de princípios de cidadania e sustentabilidade.


Palavras-chave


Sustentabilidade; Educação ambiental; Educação física; Gestão ambiental

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARMBRUST, Igor; SILVA, Sheila Aparecida Pereira dos Santos. Pluralidade cultural: Os esportes radicais na Educação Física escolar. Movimento, Porto Alegre, v. 1, n. 18, p.281-300, 2012.

Brasil-MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO. RESOLUÇÃO Nº 2, DE 15 DE JUNHO DE 2012: Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. 2012.

CAPAVERDE, Mariane Rech; MEDEIROS, Tiago Nunes; ALVES, Sérgio Luiz Chaves. Esporte de aventura nas aulas de educação física: uma alternativa ao alcance dos profissionais? Revista Vento e Movimento, Osório, v. 1, n. 1, p.49-59, 2012

DOMINGUES, Soraya Corrêa; KUNZ, Elenor; ARAÚJO, Lísia Costa Gonçalves de. Educação Ambiental e Educação Física: Possibilidades para a formação de professores. Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 3, n. 33, p.559-571, 2011.

LEÃO JUNIOR, Cleber Mena; DEMIZU, Fabiana Silva Botta; ROYER, Marcia Regina. Por uma educação ambiental crítica na educação física escolar. Conexões, [s.l.], v. 14, n. 1, p.1-19, 31 mar. 2016.

MANNING, Robert. Parks and Carrying Capacity: Commons Without Tragedy. Washington: Island Pres, 2007. 134 p.

PEREIRA, Suellen Silva; CURI, Rosires Catão. Meio Ambiente, impacto ambiental e desenvolvimento sustentável: conceituações teóricas sobre o despe. Reunir – Revista de Administração, Contabilidade e Sustentabilidade, Souza, v. 4, n. 2, p.35-57, 2012

PIMENTEL, Giuliano Gomes de Assis. Esportes na natureza e atividades de aventura: uma terminologia aporética. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, [s.l.], v. 35, n. 3, p.687-700, set. 2013.

RODRIGUES, Cae; GONÇALVES JUNIOR, Luiz. Ecomotricidade: sinergia entre educação ambiental, motricidade humana e pedagogia dialógica. Motriz, Rio Claro, v. 4, n. 15, p.987-995, 2009.

ROSA, Paulo Filipe; CARVALHINHO, Luís Alberto Dias. A educação ambiental e o desporto na natureza: Uma reflexão crítica sobre os novos paradigmas da educação ambiental e o potencial do desporto como metodologia de ensino. Movimento, Porto Alegre, v. 3, n. 18, p.259-280, 2012.

SCHEMEL, Hans; ERBGUTH, Wilfried. Handbuch Sport und Umwelt. Aachen: Meyer & Meyer, 2000. 171 p.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n56p232



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA