Cultura e esporte: uma hermenêutica visual

Silvino Santin

Resumo


 

Cultura e Esporte, tema deste artigo, descreve, através de uma hermenêutica visual, a profunda vinculação do esporte com a cultura numa fusão carnal em determinado momento da história humana. Este momento aconteceu a partir da era moderna e continua até hoje. A base desta fusão está na ciência e na tecnologia, os dois pilares da construção da modernidade em todos os sentidos. Tudo deve passar pelo pensar científico e pelo agir técnico.   Entretanto, o olhar hermenêutico      exigiu ir além da modernidade. A descoberta se manifestou sem muito esforço. Há uma longa, digamos, pré-história esportiva conduzida pelo imaginário lúdico, raiz do humano da humanidade. O esporte, termo surgido no século XIX, é a designação da estrutura científica e tecnológica das manifestações do lúdico e do jogo. O processo hermenêutico visual reconheceu que o esporte atingiu uma dimensão globalizada, distante dos valores da ludicidade. A tentativa de recuperar o significado dos eventos pan-helênicos mostrou a necessidade de construir um discurso capaz de entender os significados dos megaeventos esportivos e de todos esportes em toda sua complexidade. A proposta desta tarefa poderia ser assumida por um efetivo discurso esportivo, como acontece com os demais discursos representativos de cada ciência ou de cada atividade profissional.


Palavras-chave


Cultura; Esporte; Hermenêutica

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2013v25n41p155



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA