A Educação Física cultural em tempos de isolamento social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2022.e89840

Palavras-chave:

Educação física, Currículo cultural, Ensino remoto emergencial

Resumo

O artigo investiga as possibilidades da Educação Física cultural durante o período de isolamento social em que grande parte das escolas brasileiras adotaram o chamado ensino remoto emergencial como alternativa para manutenção das atividades didáticas. Para tanto, foram entrevistadas quatro professoras que afirmaram colocar a proposta em ação entre março de 2020 e agosto de 2021. Após confrontar a transcrição das gravações com a teoria curricular em questão, os resultados indicam que o ensino remoto emergencial não impediu o agenciamento das docentes pelos princípios ético-políticos nem dificultou o desenvolvimento das situações didáticas que caracterizam a vertente. O maior empecilho consistiu na restrição de acesso à internet por parte das crianças que frequentam a escola pública, o que levou à criação de alternativas e diversificação das ferramentas virtuais.

Biografia do Autor

Marcos Garcia Neira, USP

Livre-Docente em Metodologia do Ensino de Educação Física Universidade de São Paulo, Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada, São Paulo, SP, Brasil

Raquel Aline Pereira de Souza, USP

Licenciada em Educação Física Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, SP, Brasil

Referências

ARRUDA, Eucídio Pimenta. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede, v.7, n.1, p.257-275, mai. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.53628/emrede.v7.1.621. Acesso em: 28 mai. 2022.

BONETTO, Pedro Xavier Russo. A “escrita-currículo” da perspectiva cultural de Educação Física: entre aproximações, diferenciações, laissez-faire e fórmula. 2016. 238 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016. Disponível em: http://doi.org/10.11606/D.48.2016.tde-06102016-143514. Acesso em: 28 mai. 2022.

BONETTO, Pedro Xavier Russo; NEIRA, Marcos Garcia. A escrita-currículo da perspectiva cultural da Educação Física: por que os professores fazem o que fazem? Educação. Santa Maria. Revista Educação. Santa Maria. v. 44, p. 01-23, 2019. Disponível em https://doi.org/10.5902/1984644433532. Acesso em 28 mai. 2022.

CANDAU, Vera Maria. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, Antônio Flávio; CANDAU, Vera Maria (orgs.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 2008, p.13-37.

FRANÇOSO, Saulo; NEIRA, Marcos Garcia. Contribuições do legado freireano para o currículo da Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 02, p. 531-546, abril/junho 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-32892014000200017. Acesso em 28 mai. 2022.

HALL, Stuart. Cultura e representação. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio Apicuri, 2016.

MATTA, Gustavo Correa; REGO, Sergio; SOUTO, Ester Paiva; SEGATA, Jean. Os impactos sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia. Rio de Janeiro: Observatório Covid 19; Editora FIOCRUZ, 2021. Disponível em https://books.scielo.org/id/r3hc2. Acesso em 28 mai. 2022.

MÜLLER, Arthur. A avaliação no currículo cultural da Educação Física: o papel do registro na reorientação das rotas. 2016. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016. Disponível em: http://doi.org/10.11606/D.48.2017.tde-21122016-094016. Acesso em: 28 mai. 2022.

MÜLLER, Arthur; NEIRA, Marcos Garcia. Avaliação e registro no Currículo Cultural da Educação Física. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 29, n. 72, p. 774-800, set./dez. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18222/eae.v29i72.5030. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. Valorização das identidades: a cultura corporal popular como conteúdo do currículo da Educação Física. Motriz, Rio Claro, v.13, n.3, pp.174-180, jul./set. 2007. Disponível em: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/820/885. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. Teorias pós-críticas da educação: subsídios para o debate curricular da Educação Física. Dialogia, São Paulo, v. 02, n. 14, p. 195-206, 2011. Disponível em https://doi.org/10.5585/dialogia.N14.3112. Acesso em 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. Análises das representações dos professores sobre o currículo cultural da Educação Física. Interface. Botucatu, v. 14, n. 35, p. 783-795. dez. 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-32832010005000026. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. O currículo cultural da Educação Física: uma resposta aos dilemas da contemporaneidade. Revista Linhas, Florianópolis, v. 06, n. 31, p. 276-304, mai/ago, 2015. Disponível em https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723816312015276. Acesso em 18 dez. 2021.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: carta de navegação. Arquivos em Movimento, Rio de Janeiro, v. 12, n. 02, p. 82-103, jul-dez., 2016. Disponível em https://revistas.ufrj.br/index.php/am/article/view/11149. Acesso em: 18 dez. 2021.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: inspiração e prática pedagógica. 2a. Ed. Jundiaí: Paco Editorial, 2019. Disponível em: http://www.gpef.fe.usp.br/teses/marcos_41.pdf. Acesso em 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. Os conteúdos no currículo cultural da Educação Física e a valorização das diferenças: análises da prática pedagógica. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 18, n.2, p. 827-846 abr./jun. 2020. Disponível em https://revistas.pucsp.br/curriculum/article/view/42261. Acesso em 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. A didática-artística da educação física cultural. In: MARCASSA, L. P.; ALMEIDA JÚNIOR, A.; NASCIMENTO, C. P. (Orgs.) Ensino de educação física e formação humana. Curitiba: Appris, 2021. p. 165-188. Disponível em http://www.gpef.fe.usp.br/capitulos/marcos_56.pdf. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia. Efeitos do negacionismo científico no ensino de Educação Física. In: VIEIRA, Rubens Antônio Gurgel. (Org.) Desafios pandêmicos: a educação física frente à crise. Belém: RFB, 2022. p. 68-78. Disponível em http://www.gpef.fe.usp.br/capitulos/marcos_68.pdf. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia; BORGES, Clayton César Oliveira. Esquadrinhar e Governar: análise das recomendações do CONFEF para a Educação Física escolar. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 2, p. 571-590, abr./jun. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2175-623664150. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Educação Física, currículo e cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Currículo cultural, linguagem, códigos e representação: uma proposta para a produção de outras formas de fazer, ver e dizer a respeito de si, das práticas corporais e seus praticantes. In: MALDONADO, Daniel Teixeira; FARIAS, Uirá Siqueira.; NOGUEIRA, Valdilene Aline. (Org.). Linguagens na Educação Física escolar: diferentes formas de ler o mundo. Curitiba: CRV, 2021. p. 21-40. Disponível em http://www.gpef.fe.usp.br/capitulos/neira_nunes_01.pdf. Acesso em: 28 mai. 2022.

NEVES, Marcos Ribeiro. O currículo cultural da Educação Física em ação: efeitos nas representações culturais dos estudantes sobre as práticas corporais e seus representantes. 2018. 198 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2018. Disponível em: http://doi.org/10.11606/D.48.2019.tde-28112018-160249. Acesso em: 28 mai. 2022.

NUNES, Mário Luiz Ferrari; SILVA, Fidel Machado de Castro; BOSCARIOL, Marina Contarini; NEIRA, Marcos Garcia. As noções de vivência e experiência no currículo cultural de Educação Física: ressonâncias nietzschianas e foucaultianas. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 32, e20190047, 2021. Disponível em https://doi.org/10.1590/1980-6248-2019-0047. Acesso em: 28 mai. 2022.

SANTOS, Ivan Luis; NEIRA, Marcos Garcia. Tematização e problematização: pressupostos freirianos no currículo cultural da educação física. Pro-Posições, Campinas, v. 30, e20160168. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-6248-2016-0168. Acesso em: 28 mai. 2022.

SANTOS JÚNIOR, Flávio Nunes. Subvertendo as colonialidades: o currículo cultural de Educação Física e a enunciação dos saberes discentes. 2020. 184 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020. Disponível em https://doi.org/10.11606/D.48.2020.tde-05102020-155037. Acesso em: 28 mai. 2022.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Sobre o autoritarismo brasileiro. São Paulo: Cia das Letras, 2019.

SOLANO, Esther. “A bolsonarização do Brasil” In: Vários Autores (org.) Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Cia. das Letras, 2019.

SOUSA SANTOS, Boaventura. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SOUSA SANTOS, Boaventura; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010. p. 31-83.

SOUZA, Raquel Aline Pereira; NEIRA, Marcos Garcia. O currículo cultural da Educação Física no ensino remoto emergencial. Pensar a Prática, [S. l.], v. 25, 2022. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/69552/38027. Acesso em: 28 mai. 2022.

UNESCO, 2020. Educação: da interrupção à recuperação. UNESCO, 2020. Disponível em: https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse. Acesso em: 28 mai. 2022.

Downloads

Publicado

2022-07-01

Edição

Seção

Seção Temática