Entre estrangeiros e nacionais: agentes públicos e o ideal de trabalhador na propaganda e legislação nos primeiros anos da República no Pará

Autores

  • Francisnaldo Sousa dos Santos Universidade Federal do Pará
  • Francivaldo Alves Nunes Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2017v9n17p63

Resumo

O objetivo deste artigo é evidenciar, das mais variadas formas e fontes documentais, como os relatórios dos presidentes da província, as mensagens dos governadores e a legislação cunhada entre o final do século XIX e o início do século XX, a preferência dos agentes públicos pelo trabalhador estrangeiro em detrimento do colono nacional para o desenvolvimento da produção agrícola do Pará nos anos iniciais da República. Além de uma legislação que privilegiava o imigrante, era realizada uma intensa propaganda na Europa com o objetivo de seduzir esse trabalhador. A proposta é apontar que os discursos oficiais exaltavam as qualidades dos estrangeiros, apontando-os como alternativa para alavancar a agricultura no interior dos espaços agrícolas responsáveis pelo abastecimento da capital do Pará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisnaldo Sousa dos Santos, Universidade Federal do Pará

Doutorando em História Social pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Amazônia pela Universidade Federal do Pará.

Francivaldo Alves Nunes, Universidade Federal do Pará

Doutor em História Social pela Univerdade Federal Fluminense, com estágio pós-doutoral pela Universidade Nova de Lisboa e professor da Universidade Federal do Pará.

Referências

ALVIM, Zuleika Maria Forcione. "O Brasil italiano (1880-1920)". In: FAUSTO, Boris. (Org.) Fazer a América. A imigração em massa para a América Latina. 2 ed. São Paulo: EDUSP, 2000.

BEIGUELMAN, Paula. A crise do escravismo e a grande imigração. 3 ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1982.

CARVALHO, Marcos Antônio de. “A Hospedaria de Imigrantes do Outeiro em Belém do Pará: um mosaico em construção”. In.: SARGES, Nazaré, et al. (coord). Portugal e as imigrações da Europa do sul para a América do Sul. CEPESE: Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade. Porto, 2014.

COELHO, Anna Carolina de Abreu. "Santa-Anna Nery: um propagandista "voluntário" da Amazônia (1883-1901)". (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Pará, Belém, 2007).

CRUZ, Ernesto. Colonização do Pará. Belém: Conselho Nacional de Pesquisa/Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, 1958.

CRUZ, Natália. "Imigração". In.: MOTTA, Marcia (org). Dicionário da Terra. Civilização Brasileira, 2005.

EMMI, Marília Ferreira. Italianos na Amazônia (1870-1950): pioneirismo econômico e identidade. Belém: NAEA – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, 2008.

ESTEVES, Carlos Leandro. A "Reconstrução radical da agricultura": ocupação, propriedade e produtividade nas políticas públicas dos governos do Pará (1901-1902). In: XXVIII Simpósio Nacional de História – Lugares dos Historiadores: velhos e novos desafios, 2015, Florianópolis/SC, p 1-16 (Anais eletrônicos).

ÉGLER, Eugênia Gonçalves. "A Zona Bragantina no estado do Pará". Revista Brasileira de Geografia. São Paulo, vol. 23, n. 3, (julho-setembro), 1961.

FARIA, Regina Helena Martins de. Mundo do trabalho no Maranhão oitocentista: os descaminhos da liberdade. São Luís: Edufma, 2012.

LACERDA, Franciane Gama. Migrantes cearenses no Pará: faces da sobrevivência. Belém: Ed. Açaí, 2010.

LACERDA, Franciane Gama. Nos Trilhos da Modernidade: instalação da Estrada de Ferro de Bragança (1870/1907). (Monografia de conclusão de curso em Licenciatura e Bacharelado em História, UFPA, 1992).

LACERDA, Franciane Gama. Migrantes cearenses no Pará: Faces da sobrevivência (1889-1919). Belém: Ed. Açaí, 2010.

MACEDO, Sidiana da Consolação Ferreira de. "Daquilo que se come: uma história do abastecimento e da alimentação em Belém (1850-1900)". (Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Pará, Belém, 2009).

MACHADO, Marina Monteiro; MOTA, Maria Sarita. "Legislações e terras". In: MOTTA, Marcia; GUIMARÃES, Elione. Propriedades e disputas: fontes para a história do oitocentos. Guarapuava: Unicentro, 2011; Niterói, EDUFF, 2011.

MAIA, Fernanda Paula Sousa. "A emigração para o Brasil no discurso parlamentar oitocentista". Revista População e Sociedade: A emigração portuguesa para o Brasil, nº 14/15, parte I. Porto, Portugal: Edições Afrontamentos, CESEPE, 2007.

MARTINS, José de Sousa. A imigração e a crise do escravismo. São Paulo: Pioneira, 1973.

MUNIZ, João de Palma. Estado do Grão-Pará. Imigração e colonização. História e Estatística 1616-1916. Belém: Imprensa Oficial do Estado do Pará, 1916.

NUNES, Francivaldo Alves. Sob o signo do moderno cultivo: estado imperial e agricultura na Amazônia. (Tese de doutorado, Universidade Federal Fluminense, 2011).

NUNES, Francivaldo Alves. "Modernidade, agricultura e migração nordestina: os discursos e a atuação governamental no Pará do século XIX. Revista eletrônica Cadernos de História". Publicação do corpo discente do Departamento de História da Universidade Federal de Ouro Preto. Ano II; n. 1; março de 2007.

SANTOS, Francisnaldo Sousa. "Ações colonizadoras em descompasso: legislação, propaganda e atuação de colonos estrangeiros e nacionais nos últimos anos do Império e início da República no Pará". (Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém, 2016).

SANTOS, Roberto. História econômica da Amazônia (1800-1920). São Paulo: T.A. Queiroz editor, 1980.

TOCANTINS, Leandro. Amazônia: natureza, homem e tempo. Rio de Janeiro: Conquista, 1960 (Coleção Temas Brasileiros).

VIEIRA, Elis Regina Correa; LACERDA, Franciane Gama. "'O Celeiro da Amazônia'": agricultura e natureza no Pará na virada do século XIX para o XX". Revista Topoi (Rio J.), Rio de Janeiro, v. 16, n. 30, p. 157-181, jan./jun. 2015.

WEINSTEIN, Bárbara. A borracha na Amazônia: expansão e decadência (1850-1920). São Paulo: Hucitec/ Edusp, 1993.

Downloads

Publicado

2017-12-13

Como Citar

DOS SANTOS, . S.; NUNES, . A. Entre estrangeiros e nacionais: agentes públicos e o ideal de trabalhador na propaganda e legislação nos primeiros anos da República no Pará. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 9, n. 17, p. 63–78, 2017. DOI: 10.5007/1984-9222.2017v9n17p63. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/1984-9222.2017v9n17p63. Acesso em: 28 nov. 2022.