Sob o signo da degeneração: os “loucos-tísicos”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2020.e74498

Resumo

Este artigo tem como objetivo focar primeiramente a trajetória de vida e a morte de um homem negro, criminoso e acometido pela doença mental e pela tuberculose para, em seguida, discutir o encaminhamento oficial que era imposto a esse tipo de infrator no contexto da cidade de São Paulo nas primeiras décadas do século XX. Para tanto, recorreu-se às fontes documentais produzidas pelas ciências médicas sobre os personagens classificados por ela como sendo “tipos degenerados”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Bertolli Filho, Universidade Estadual de São Paulo

Professor livre-docente aposentado, atuante junto ao Programa de Pós-graduação em Comunicação da UNESP, campus de Bauru.

Referências

ALMEIDA PRADO, José Nascimento de. “Floradas na serra” e a psicopatologia. Gazeta Clínica, vol. 37, n. 12, p. 457-460, dez. 1939.

BERTOLLI FILHO, Claudio. História social da tuberculose e do tuberculoso, 1900-1950. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 2001.

BRUNO, Ernani Silva. História e tradições da cidade de São Paulo. Rio de Janeiro: José Olympio, 1953, 3 vols.

CASOY, Ilana. Serial killers made in Brasil. Rio de Janeiro: Ediouro, 2009.

COELHO, Sérgio Salvia. Montagem expõe o racismo implícito do povo brasileiro. Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 mar. 2007. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/acontece/ac1703200703.htm. Acesso em 12 mai. 2020.

CUNHA, Maria Clementina Pereira. O espelho do mundo: Juquery, a história de um asilo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

FLOREAL, Sylvio. Ronda da meia-noite. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

FONSECA, Guido. Crimes, criminosos e a criminalidade em São Paulo (1870-1950). São Paulo: Resenha Tributária, 1988.

FRANCO DA ROCHA, Francisco. A doutrina de Freud: resumo geral indispensável para a compreensão da psicoanalise. 2ª ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1930.

HÉRICOURT, Jules. Les maladies des sociétés: tuberculose, syphilis, alcoolisme et stérilité. Paris: Ernest Flammarion, 1920.

MOREL, Bénédict Auguste. Traité des dégénérescences physiques, intellectuelles et morales de l’espèce humaine, et des causes qui produisent ces variétés maladives. Paris: J.B. Baillière, 1857.

NINA RODRIGUES, Raimundo. As raças humanas e a responsabilidade penal no Brasil. Salvador: Livraria Progresso, 1957.

PACHECO E SILVA, Antonio Carlos. Cuidado aos psychopathas. São Paulo: Hospital de Juquery, 1930.

PACHECO E SILVA, Antonio Carlos. Cuidados aos psychopathas. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara, 1934.

PACHECO E SILVA, Antonio Carlos; SILVA, José Rebello. Um sádico-necrophilo. O preto Amaral. Archivos da Sociedade de Medicina Legal e Criminologia, São Paulo, vol. 2, n. 2, p. 91-112, 1928.

PACHECO E SILVA, Antonio. Psiquiatria clínica e forense. São Paulo: Ed. Nacional, 1940.

PARANHOS, Ulysses. Floradas na serra. Folha da Manhã, São Paulo, 10 de outubro de 1939.

PESET, José Luís. Ciencia y marginación. Barcelona: Critica, 1983.

POROT, Maurice. Psicología del tuberculoso. Buenos Aires: Editorial Nova, 1946.

SOUZA CAMPOS, Paulo Fernando de. Os crimes do preto Amaral: representações da degenerescência em São Paulo – 1920. 2003. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2003.

SOUZA CAMPOS, Paulo Fernando de. Os crimes do “monstro negro”: representações da degenerescência em São Paulo. In: XXII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA - A interface regional: redes institucionais na construção do Brasil, 2003, João Pessoa / PB, Anais [...]. João Pessoa: UFPB, 2003. p. 1-6. Disponível em: https://anpuh.org.br/uploads/anais-simposios/pdf/2019-01/1548177542_53b44835d5582c8bef8aef071849a9a1.pdf. Acesso em: 12 mai. 2020.

Downloads

Publicado

2020-11-16

Como Citar

BERTOLLI FILHO, C. Sob o signo da degeneração: os “loucos-tísicos”. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 12, p. 1-14, 2020. DOI: 10.5007/1984-9222.2020.e74498. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/74498. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

D1 "Os mundos do trabalho e suas interfaces com a ciência, a saúde e a doença”