Dos trilhos aos tribunais: ferroviários em luta por direitos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2021.e74817

Palavras-chave:

Trabalhadores, ferroviários, ditadura militar

Resumo

A crescente organização da classe trabalhadora entre os anos 1950 e 1960 é considerada um dos fatores que desencadearam o golpe civil-militar de 1964. Entre os trabalhadores urbanos, a classe ferroviária foi duramente reprimida pelo Estado e pela Rede Ferroviária Federal: arrocho salarial, mudanças na legislação trabalhista, controle do movimento sindical e vigilância nas oficinas. Para lutarem contra a sistemática perda de direitos, os ferroviários cariocas recorreram à Justiça do Trabalho. Este artigo busca analisar os impactos da ditadura civil-militar no cotidiano de trabalho, e a luta dos ferroviários na justiça pela garantia de seus direitos trabalhistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabella Villarinho Pereyra, Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense

Isabella Villarinho Pereyra é mestra em História Social pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense, onde defendeu a dissertação “A ditadura nos trilhos: cotidiano e memória dos trabalhadores da Rede Ferroviária Federal S.A. (1964-1974)”. Graduada em História pela mesma universidade, atua como professora na Educação Básica.

Referências

ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO. Brasil: nunca mais. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1985.

CAMPOS, Pedro Henrique Pedreira. Estranhas catedrais: as empreiteiras brasileiras e a ditadura civil-militar, 1964-1985. Niterói: Eduff, 2015.

CORRÊA, Larissa Rosa. A tessitura dos direitos: patrões e empregados na Justiça do Trabalho (1953-1964). São Paulo: LTr, 2011.

FRACCARO, Glaucia Cristina Candian. Morigerados e revoltados: trabalho e organização de ferroviários da Central do Brasil e da Leopoldina (1889-1920). 2008. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

GOMES, Ângela de Castro; SILVA, Fernando Teixeira da. A Justiça do Trabalho e sua história: os direitos dos trabalhadores no Brasil. Campinas: Editora da Unicamp, 2013.

MENDONÇA, Sonia Regina de. Estado e economia no Brasil: opções de desenvolvimento. Rio de Janeiro: Graal, 2002.

NAGASAVA, Heliene. O sindicato que a ditadura queria: o Ministério do Trabalho no governo Castelo Branco (1964-1967). Jundiaí: Pacto Editorial, 2018.

OLIVEIRA, Raphael. Otimismo em tempo de repressão: a publicidade inspirada na propaganda do governo Médici. 2014. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2014.

PAULA, Dilma Andrade de. Fim de linha: a extinção de ramais da Estrada de Ferro Leopoldina. 2000. Tese (Doutoramento em História) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2000.

PRADO, Luiz Carmo Delorme; EARP, Fábio Sá. O “milagre” brasileiro: crescimento acelerado, integração internacional e concentração de renda (1967-1973). In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (org.). O Brasil Republicano, v. 4. O tempo da ditadura: regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

ROLLEMBERG, Denise. A ditadura civil-militar em tempo de radicalizações e barbárie, 1968-1974. In: MARTINHO, Francisco Carlos Palomanes (org.). Democracia e ditadura no Brasil. 1ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2006.

SILVA, Ana Beatriz Ribeiro Barros. Corpos para o capital: acidentes de trabalho, prevencionismo e reabilitação profissional durante a ditadura militar brasileira (1964-1985). Jundiaí [SP]: Paco Editorial, 2019.

SILVA, Claudiane Torres da. Justiça do Trabalho e a ditadura civil-militar no Brasil (1964-1985): atuação e memória. 2010. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.

SILVA, Fernando Teixeira. Trabalhadores no tribunal: conflitos e justiça do trabalho em São Paulo no contexto do golpe de 1964. 2ª edição. São Paulo: Alameda, 2019.

Downloads

Publicado

2021-02-10

Como Citar

VILLARINHO PEREYRA, I. Dos trilhos aos tribunais: ferroviários em luta por direitos. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 13, p. 1-21, 2021. DOI: 10.5007/1984-9222.2021.e74817. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/74817. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos