Permanência e mudança: desejo de cientificidade nas relações entre ciência e escola

Autores

  • Guilherme Carlos Corrêa Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

escolarização

Resumo

A partir de uma breve introdução sobre as vinculações entre
ciência, Estado e desejo de cientificidade, são esboçadas relações entre escola pública no Brasil, Estado e desejo de cientificidade. Uma diferenciação entre os processos de educação e escolarização introduz uma interpretação da escolarização como sendo redução do processo educativo. Tal interpretação toma como apoio o trabalho de Prigogine e Stengers em A nova aliança - sobre a passagem da ciência clássica e da dinâmica para o que chamam "ciência aberta" ou "escuta poética da natureza" - e propõe algumas questões que encaminham para uma posterior análise das possibilidades do que poderá ser educação.

Biografia do Autor

Guilherme Carlos Corrêa, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Graduação em Química Licenciatura (1992) e mestrado (1998) em Educação, ambos pela UFSC, e doutorado em Ciências Sociais pela PUC-SP (2004). Atualmente é Professor da Universidade Federal de Santa Maria. Mais informações: http://lattes.cnpq.br/6795467308135033

Downloads

Publicado

1997-01-01