Aspectos da escolarização de mulheres na EJA

Carmem Lucia Eiterer, Jacqueline D'arc Dias, Marina Coura

Resumo


Fundamentando-se na pesquisa de natureza qualitativa, realizada por meio de entrevistas com 14 mulheres, mães de crianças pequenas matriculadas na Educação de Jovens e Adultos no nível fundamental, em instituições de ensino tradicionais e reconhecidas (uma pública e uma privada) de Belo Horizonte, neste artigo serão discutidos aspectos relativos à escolarização e seus efeitos no âmbito familiar a luz de contribuições teóricas do campo de estudos de gênero. Considerando a divisão por gênero das responsabilidades do trabalho doméstico na sociedade brasileira, debate-se a sobrecarga de atividades que se impõe à mulher mãe trabalhadora. Para tal, examina-se a sua condição de escolarização, bem como a relação com a escolarização dos filhos e a cultura escrita familiar. Evidencia-se como resultado o esforço de negociação que empreendem a fim de garantir sua possibilidade de se matricular na escola e as dificuldades que enfrentam para acompanhar a escolarização dos filhos na sua tríplice condição de mãe, trabalhadora e estudante. 


Palavras-chave


Gênero; Educação de adultos; Letramentos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2014v32n1p161



Direitos autorais 2014 Carmem Lucia Eiterer, Jacqueline D'arc Dias, Marina Coura

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.