Cerletti leitor de Montaigne: o ensino de filosofia como estímulo à pergunta

Autores

  • Cleber Duarte Coelho Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2017v35n4p1076

Palavras-chave:

Filosofia, Ensino, Pergunta

Resumo

Este texto objetiva apresentar algumas reflexões oriundas da prática de ensino na disciplina de Filosofia no Ensino Médio, bem como a experiência docente na disciplina Seminário de Ensino de Filosofia no curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal de Santa Catarina. Além disso, estabelece-se algumas digressões sobre aquilo que se entende ser uma falsa dicotomia: formação para pesquisa versus formação para a docência. Sendo assim, apresenta-se Montaigne e Cerletti como incentivadores de uma pedagogia da pergunta, buscando ir além de uma experiência docente voltada para a mera reprodução técnica de conteúdos. Desse modo, entende-se que é preciso superar a exigência acrítica dos conteúdos filosóficos por parte dos alunos, sendo fundamental estimulá-los à formulação de perguntas e construção de uma postura reflexiva.

Biografia do Autor

Cleber Duarte Coelho, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor do Departamento de Metodologia
do Ensino, do Centro de Ciências de Educação, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Downloads

Publicado

2017-12-21

Edição

Seção

Dossiê Filosofia, Arte e Educação: Experiências em Pensamento