Desenvolvimento do trabalho colaborativo entre uma professora de Educação especial e professores da classe comum

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2018v36n3p1031

Palavras-chave:

Educação inclusiva, Formação de professor, Trabalho colaborativo

Resumo

O presente artigo tem como objetivo descrever o desenvolvimento de um processo de intervenção junto a uma professora especialista em Educação Especial e professores do ensino comum, visando à promoção de um trabalho colaborativo entre eles, em uma escola estadual com educação em tempo integral do estado do Paraná, com o intuito de aprimorar o processo de inclusão dos alunos com necessidades educacionais especiais. Participaram da pesquisa uma professora especialista e quatro professores regentes da classe comum. Este estudo foi desenvolvido utilizando a metodologia da pesquisa colaborativa proposta por Ibiapina (2008). A coleta dos dados foi realizada em três fases: 1ª) levantamento das necessidades de formação dos participantes; 2ª) processo de intervenção e; 3ª) avaliação do processo de intervenção. Os resultados obtidos evidenciaram que o processo de intervenção, além de estabelecer a parceria entre os professores no planejamento e na prática pedagógica, também promoveu a formação em serviço.

Biografia do Autor

Josemaris Aparecida Martinelli, Universidade Estadual de Londrina

Graduada em Ciências Sociais pelo Centro de Estudos Superiores de Londrina (CESULON).  Mestre em Educação, na Área de Educação Especial pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professora de Educação Especial da Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná.


Célia Regina Vitaliano, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Educação pela Universidade Paulista Julio Mesquita Filho de Marília (UNESP - Marília). Docente do Departamento de Educação e do Programa de Mestrado da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Downloads

Publicado

2018-10-23