Círculos dialógicos investigativo-formativos: uma metodologia de pesquisa inspirada nos círculos de cultura freireanos

Celso Ilgo Henz, Larissa Martins Freitas, Melissa Noal da Silveira

Resumo


Este artigo objetiva apresentar a metodologia dos Círculos Dialógicos Investigativo-formativos, desenvolvida pelo Grupo de Pesquisa Dialogus: Educação, Formação e Humanização com Paulo Freire da Universidade Federal de Santa Maria, RS. A referida metodologia, inspirada nos Círculos de Cultura de Freire, toma como matriz epistemológico-política as obras do autor em diálogo com as de Josso (2004, 2010), pressupondo a realização de estudos de cunho qualitativo do tipo pesquisa-formação, pois os sujeitos participam como coautores e coautoras em todo o processo. A partir de um olhar hermenêutico, buscamos compreender a potencialidade dos Círculos Dialógicos como dispositivos de pesquisa e auto(trans)formação permanente com professores. Compreendemos que a metodologia apresentada contribui significativamente com o aprofundamento epistemológico da temática geradora da pesquisa, permitindo ao pesquisador ou à pesquisadora-líder e aos sujeitos coautores e coautoras a processualidade para a auto(trans)formação permanente, bem como a reflexão sobre a práxis pedagógica.


Palavras-chave


Círculos dialógicos investigativo-formativos; Auto(trans)formação permanente com professores; Pesquisa-formação

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2018v36n3p835



Direitos autorais 2018 Celso Ilgo Henz, Larissa Martins Freitas, Melissa Noal da SILVEIRA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.