O Programa Novas Oportunidades numa agenda globalmente estruturada para a educação

Marcelo Marques, Natália Alves

Resumo


Este artigo apresenta uma análise crítica da criação e implementação da mais emblemática medida política para o campo de jovens e adultos pouco escolarizados em Portugal: o Programa Novas Oportunidades. Recorrendo à proposta de Roger Dale sobre a agenda globalmente estruturada para a educação, discutiu-se a fabricação desta medida a partir de um cenário de regulação transnacional. Através da análise documental de um conjunto de documentos europeus e nacionais entre o período de 2000 e 2010 para o campo da educação de jovens e adultos, verificou-se que Programa Novas Oportunidades é consequência de um fortalecimento do processo de regulação das políticas educativas, levado a cabo pela União Europeia. Este fortalecimento resultou na construção de um programa político para o campo da educação de jovens e adultos em Portugal que comunga não só das mesmas ideologias instrumentais para a educação da União Europeia, como de uma gestão tecnocrática das políticas educativas, assente na procura de resultados.


Palavras-chave


Meio Político; Política Mundial da Educação; Educação de Jovens e Adultos

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-795X.2013v31n2p425

Direitos autorais 2014 Marcelo Marques, Natália Alves

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.