Pedagogia crítica e “estudos sociocríticos” no Brasil e na literatura anglófona

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2020.e66940

Palavras-chave:

Educação física, Pedagogia crítica, Crítica social

Resumo

A Sociologia é uma área do conhecimento importante na criação e posterior desenvolvimento da pedagogia crítica. O objetivo deste artigo é oferecer uma análise comparada do recente desenvolvimento da pedagogia crítica no campo da Educação Física. Examina, para tanto, essa trajetória à luz de duas paisagens cognitivas, separadas pela distância e pela linguagem. De um lado, a realidade brasileira e, de outro, a da literatura anglófona, divulgada na produção científica de diversos países, aqui representados por Austrália, Nova Zelândia/Aotearoa e Estados Unidos da América. Em termos metodológicos, usaram-se como fonte importantes livros e revistas publicados nas últimas três décadas, tanto no Brasil quanto no mundo anglófono. Os resultados ressaltam similaridades, mas também diferenças, na trajetória da pedagogia crítica nos dois universos investigados.

Biografia do Autor

Felipe Quintão de Almeida, Universidade Federal do Espírito Santo, UFES

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC. Professor da Universidade Federal do Espírito Santo, UFES.

David Kirk, Universidade de Strathclyde, Escócia

Universidade de Strathclyde, Escócia

Referências

ALFREY, Laura; O'CONNOR, Justen; JEANES, Ruth. Teachers as policy actors: co-creating and enacting critical inquiry in secondary health and physical education. Physical Education and Sport Pedagogy, v. 22, n. 2, p. 107-120, 2017.

ANTONOVSKY, Aaron. Health, stress and coping. San Francisco: Jossey-Bass, 1979.

AZZARITO, Laura. (2009) The panopticon of physical education: pretty, active, and ideally white. Physical Education & Sport Pedagogy, v. 14, n. 1, p. 19-39.

BAUMAN, Zygmunt. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

BETTI, Mauro. 2006. Corpo, motricidade e cultura: a fundação pedagógica da Educação Física sob uma perspectiva fenomenológica e semiótica. Relatório de Pesquisa. Departamento de Educação Física. Faculdade de Ciências – UNESP. Bauru, 2006.

BRACHT, Valter. Educação Física & ciência: cenas de um casamento (in)feliz. Ijuí: Unijuí, 1999.

BRACHT, Valter. Educação física, método científico e reificação. In: STIGGER, M. P. Educação Física + Humanas. São Paulo: Autores Associados, 2015.

BRACHT, Valter. A Educação Física escolar no Brasil: o que ela vem sendo e o que pode ser (elementos de uma teoria pedagógica para a Educação Física). Ijuí: Unijuí, 2019.

BRACHT, Valter; ALMEIDA, Ueberson Ribeiro; WENETZ, Ileana. (Orgs.). A Educação Física escolar na América do Sul: entre a inovação e o abandono/desinvestimento pedagógico. Curitiba: Editora CRV, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília/DF, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Ministérios da educação e cultura. Secretaria de educação fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física – Ensino fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CAPARROZ, Francisco Eduardo. Parâmetros curriculares nacionais de Educação Física: “o que não pode ser que não é e o que não pode ser que não é”. In: BRACHT, V.; CRISÓRIO, R. (Org.). A Educação Física no Brasil e na Argentina: identidade, desafios e perspectivas. Campinas/SP: Autores Associados, 2003, p. 309-333.

CAPARROZ, Francisco Eduardo; BRACHT, Valter. O tempo e o lugar de uma didática da Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 2, p. 21-37, 2007.

CLIFF, Ken. A sociocultural perspective as a curriculum change in health and physical education. Sport, Education and Society, v. 17, n. 3, p. 293-311, 2012

CULPAN, Ian; BRUCE, Judy. New Zealand physical education and critical pedagogy: Refocusing the curriculum. International Journal of Sport and Health Science, v. 5, p. 1-11, 2007.

DEVIS-DEVIS, José. Socially critical research perspectives in physical education. In: KIRK, David; MACDONALD, Donald.; O’SULLIVAN, Mary. The Handbook of Physical Education. London: Sage, 2006. p. 37-58

DEVIS-DEVIS, José. La investigación sociocrítica en la Educación Física. Estudios Pedagógicos, n. 38 (especial), p. 125-153, 2012.

ENRIGHT, Eimear; O’SULLIVAN, Mary. ‘Can I do it in my pyjamas?’ Negotiating a physical education curriculum with teenage girls. European Physical Education Review, v. 16, n. 3, p. 203-222, 2010.

EVANS, John. Neoliberalism and the future for a socio-educative physical education. Physical Education and Sport Pedagogy, v. 19, n. 5, p. 545-558, 2014.

FARIAS, Uirá de Siqueira; NOGUEIRA, Valdilene Aline; MALDONADO, Daniel Teixeira. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de Educação Física escolar: indícios de mudanças. v. 1. Curitiba: Editora CRV, 2017.

FELIS-ANAYA, Mercè; MARTOS-GARCIA, Daniel; DEVÍS-DEVÍS, José. European Physical Education Review, n. 24, n. 3, p. 314-329, 2018.

FENSTERSEIFER, P.; GONZALEZ, F. J. Educação Física escolar: a difícil e incontornável relação teoria e prática. Motrivivência, v. XIX, n. 28, p. 27-37, 2007.

FERREIRA, Heydi Jancer. Health and physical education professionals´ salutogenic and pedagogical practices for working with disadvantaged older adults. 233f. Tese (Doutorado em Educação Física). Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo – Júlia Mesquita Filho – Rio Claro, 2019.

FISETTE, Jennifer; WALTON, Thereza. ‘If you really knew me’ … I am empowered through action. Sport, Education and Society, v. 19, n. 2, p. 131-152, 2014.

FITZPATRICK, Katie. Critical pedagogy, Physical Education and urban schooling. New York: Peter Lang, 2013.

FLINTOFF, Anne; SCRATON, Sheila. Stepping into leisure? Young women’s perceptions of active lifestyles and their experiences of school physical education. Sport, Education and Society, v. 6, n. 1, p. 5-21, 2001.

GARRETT, Robyne. Negotiating a physical identity: girls, bodies and physical education. Sport, Education and Society, v. 9, n. 2, p. 223-237, 2004.

GILLESPIE, L. Criticality in school practice in physical education. Journal of Physical Education New Zealand, v. 46, n. 1, p.18-21, 2013.

GORE, Jennifer. Pedagogy as text in physical education teacher education: Beyond the preferred reading. In: KIRK, David; TINNING, R. Physical Education, curriculum and culture: critical issues in the contemporary crisis. London: Falmer,1990. p. 101-138

GRAMORELLI, Lilian Cristina. A cultura corporal nas propostas curriculares estaduais de Educação Física: novas paisagens para um novo tempo. 2014. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo: FEUSP, 2014.

GRUPO DE TRABALHO PEDAGÓGICO UFPE/UFSM. Visão didática da Educação Física: análises críticas e exemplos práticos de aulas. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1991

HELLISON, Don. Beyond bats and balls: alienated (and other) youth in the gym. Washington, DC: AAHPERD, 1978.

HELLISON, Don. Teaching responsibility through physical activity. Champaign: Human Kinetics, 1995.

HICKEY, Chris; KIRK, David; MACDONALD, Doune; PENNEY, Dawn. Curriculum reform in 3D: a panel of experts discuss the new HPE curriculum in Australia. Asia-Pacific Journal of Health, Sport and Physical Education, v. 5, n. 2, p. 181-192, 2014.

HILDEBRANDT, Reiner; LAGING, Ralf. Concepções abertas no ensino da Educação Física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986.

HILDEBRANDTSTRAMANN, Reiner; COSTA, Vera; OLIVEIRA, Amauri Bassoli. Ter postura para uma nova fase da vida. In: HILDEBRANDT-STRAMANN, Reiner. (Org.). Educação Física aberta à experiência. Uma concepção didática em discussão. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio, 2009. p. 103-123.

KIRK, David. Physical Education and curriculum: a critical introduction. London/New York: Routledge, 1988.

KIRK, David. A task-based approach to critical pedagogy in sport and physical education. In: JONES, Robyn; AMOUR, Kathleen. M. Sociology of Sport: theory and practice. Harlow: Pearson, 2000. p. 201-219

KIRK, David. Physical Education Futures. London: Routledge, 2010.

KIRK, David. Physical Education-as-health promotion: recent developments and future issues. Education and Health, v. 36, n. 3, p. 70-75, 2018.

KIRK, David. Precarity, Critical Pedagogy and Physical Education. London: Routledge, 2019.

KUNZ, Elenor. Educação Física: ensino & mudanças. Ijuí: Unijuí, 1991.

KUNZ, Elenor. Transformação didático-pedagógica do esporte. Ijuí: Unijuí, 1994.

PRINGLE, Richard; LARSSON, Hakan; GERDIN, Göran. Critical Research in Sport, Health and Physical Education. London: Routledge, 2019.

MACDONALD, Doune. Critical pedagogy: what does it look like and why does it matter? In: LAKER, Anthony. The Sociology of Sport and Physical Education: an introductory reader. London: Routledge, 2002. p. 167-189

MACDONALD, Doune. Is global neo-liberalism shaping the future of physical education? Physical Education and Sport Pedagogy, v. 19, n. 494-499, 2014.

MACDONALD, Doune; BROOKER, Ross. Assessment issues in a performance-based subject: A case study of physical education. Studies in Educational Evaluation, v. 23, n. 1, p. 83-102, 1997.

MANOEL, Edison de Jesus; DANTAS, Luis Tourinho. A construção do conhecimento na Educação Física escolar: ensaios e experiências. Curitiba: Editora CRV, 2017.

MANOEL, Edison de Jesus; CARVALHO, Yara. Pós-graduação na Educação Física brasileira: a atração (fatal) para a biodinâmica. Educação e Pesquisa, v. 37, n. 2, p. 389-406, 2011.

MCCUAIG, Louise. The Strong are the Lonely: a reflection on the ‘mission’ of the HPETE pedagogue. Journal of Physical Education New Zealand, v. 46, n. 2, p. 18-20, 2013.

MCCUAIG, L.; ATKIN, J.; MACDONALD, Doune. In pursuit of critically oriented physical education: curriculum contests and troublesome knowledge. In: PRINGLE, Richard; LARSSON, Hakan; GERDIN, Göran. Critical research in sport, health and Physical Education. London: Routledge, 2019. p. 119-133.

MOTRIVIVÊNCIA. Florianópolis, v. 28, n. 48, 2016.

NEIRA, Marcos Garcia; GRAMORELLI, Lilian Cristina. Embates em torno do conceito de cultura corporal: gênese e transformações. Pensar a Prática, v. 20, n. 2, p. 321-332, abr./jun. 2017.

NEIRA, Marcos Garcia; GRAMORELLI, Lilian Cristina; LIMA, Maria Emília; NUNES, Mário Luis Ferrari. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática. São Paulo: FEUSP, 2012.

NOGUEIRA, Valdilene Aline; FARIAS, Uirá de Siqueira; MALDONADO, Daniel Teixeira. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de Educação Física escolar: indícios de mudanças. v. 2. Curitiba: Editora CRV, 2017.

O’SULLIVAN, Mary; KINCHIN, Gary. Cultural studies curriculum in physical activity and sport. In: LUND, Jacalyn; TANNEHILL, Deborah. Standards-Based Physical Education curriculum development. Burlington, MA: Jones & Bartlett (3rd Edition), 2015. p. 333-365.

OLIVEIRA, Amaurí Bassoli. O tema saúde na Educação Física Escolar: uma visão patogenética ou salutogenética? In: KUNZ, Elenor; HILDEBRANDT-STRAMANN, Reiner. (Org.). Intercâmbios científicos internacionais em Educação Física e Esportes. Ijuí: Editora da Universidade de Ijuí: Unijuí, 2004, v. 1, p. 241-260.

OLIVER, Kimberly; KIRK, David. Girls, gender and Physical Education: an activist approach. London: Routledge, 2015.

OLIVER, Kimberly; KIRK, David; HAMZEH, Manal; MCCAUGHTRY, Nate. Girly girls can play games: co-creating a curriculum of possibilities with fifth-grade girls. Journal of Teaching in Physical Education, v. 28, p. 90-110, 2009.

OVENS, Alan. et al. How PETE comes to matter in the performance of social justice education. Physical Education and Sport Pedagogy, v. 23, n. 5, p. 484-496, 2018.

PHILPOT, Rod. Kicking at the habitus: exploring staff and student ‘readings’ of a socially critical physical education teacher education (PETE) programme, Unpublished PhD Thesis, University of Auckland, 2016.

PHILPOT, Rod; GERDIN, G.; SMITH, W. Socially critical PE: The influence of critical research on the social justice agenda in PETE and PE practice. In: PRINGLE, Richard; LARSSON, Hakan; GERDIN, Göran. Critical research in sport, health and Physical Education. London: Routledge, 2019. p. 134-146.

ROVEGNO, Ines.; KIRK, David. Articulations and silences in socially critical work on physical education: Toward a broader agenda. Quest, v. 47, n. 4, p. 447-474, 1995.

SHELLEY, K.; MCCUAIG, L. Close encounters with critical pedagogy in socio-critically informed health education teacher education. Physical Education and Sport Pedagogy, v. 23, n. 5, p. 510-523, 2018.

SILVEIRA, Guilherme Carvalho; PINTO, Joelcio Fernandes. F. Educação Física na perspectiva da cultura corporal: uma proposta pedagógica. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 22, n. 3, p. 137-150, mai. 2001.

SOARES, et al. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

SOUZA JÚNIOR, Marcílio et al. Coletivo de autores: a cultura corporal em questão. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 33, n. 2, p. 391-411, abr./jun. 2011.

STANDAL, Oyvind. Phenomenology and pedagogy in Physical Education, London: Routledge, 2015.

TORRI, Daniele; VAZ, Alexandre. Do centro à periferia sobre a presença da teoria crítica do esporte no brasil. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 1, p. 185-200, 2006.

VERTINSKY, Patrícia. Reclaiming space, revisioning the body: The quest for gender-sensitive physical education. Quest, v. 44, n. 3, p. 373-396, 1992.

WEICK, Karl. Small wins: Redefining the scale of social problems. American Psychologist, v. 39, n. 1, p. 40-49, 1984.

WHITE, Richard. Inventing Australia: images and identity Sydney: Allen & Unwin, 1981.

Downloads

Publicado

2020-10-27

Edição

Seção

Dossiê Sociologia Crítica da Educação: Raízes, Balanço e Perspectivas, Métodos e Objetos