Com palavras minhas: a tradução de verbos de elocução neutros no corpus paralelo The Adventures of Huckleberry Finn — As aventuras de Huck

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2016v36n1p34

Palavras-chave:

Representação do discurso, Verbos de elocução, Discurso direto, Monteiro Lobato tradutor

Resumo

Este artigo examina o corpus paralelo The Adventures of Huckleberry Finn — As aventuras de Huck, investigando as citações paratáticas e os usos de verbos de elocução em ocorrências de Discurso Direto. O levantamento de dados é realizado com recursos da Linguística de Corpus e a análise de dados, tendo a Gramática Sistêmico-Funcional de Halliday como referencial teórico. O objetivo do trabalho é verificar padrões de escolha de verbos de elocução na textualização original e na (re)textualização de Lobato, sobretudo aqueles relativos aos verbos de elocução neutros (‘say’, em inglês e ‘dizer’, em português). Os resultados mostram uma preferência, na (re)textualização de Lobato, pelo Discurso Direto Livre (em detrimento do Discurso Direto) e uma tendência a escolhas mais diversificadas dos verbos de elocução, não havendo nenhum verbo que cubra mais de 25% dos casos de representação levantados. Também se observa a neutralidade do verbo ‘say’ (re)textualizada por meio de verbos que sinalizam a função da fala, no sentido de indicar fornecimento e/ou demanda de informações, ou por verbos que realizam alguma característica adicional da fala ou especificam seu modo. 

Biografia do Autor

Daniel Alves, Universidade Federal da Paraíba

Daniel Antonio de Sousa Alves é professor adjunto da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Doutor em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina, seus interesses de pesquisa incluem Linguística de Corpus, metodologia de trabalho científico, Linguística Sistêmico-Funcional, coesão textual em textos em relação tradutória.

Adriana Pagano, Universidade Federal de Minas Gerais

Adriana Silvina Pagano é professora titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde desenvolve pesquisa sobre (i) conhecimento experto em tradução, (ii) modelagem do processo tradutório sob a perspectiva da linguística sistêmico-funcional e (iii) abordagens quantitativas da tradução e da produção textual multilíngue.

Referências

ASSIS, R. C. A transitividade na representação de Sethe no corpus paralelo Beloved-Amada. 2004. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Minas Gerais.

COULTHARD, M. On Analysing and Evaluating Written Text. In COULTHARD, M (ed.). Advances in Written Text Analysis. London and New York: Routledge, 1996:1-11.

CUNHA, Celso. Gramática do português contemporâneo: de acôrdo com a Nomenclatura Gramatical Brasileira. 2. ed. Belo Horizonte: B.Alvares, 1971. 509p.

FAIRCLHOUGH, Norman. Discourse Representation in Media Discourse. Sociolinguistics, n. 17, 1988:125-139.

HALLIDAY, M.A.K. e MATTHIESSEN, Christian. An Introduction to Functional Grammar. 3 ed. London: Hodder Arnold. 2004.

INGE, M Thomas. Introduction. In INGE, M Thomas (ed.). Huck Finn among the critics. Washington DC: Forum Series, 1984:v-ix.

JESUS, S. Representação do discurso e tradução padrões de textualização em corpora paralelo e comparável. 2004. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Minas Gerais.

LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. 2. ed. São Paulo: 1994. 112p.

LEECH, G. e SHORT, M.. Style in fiction. London & New York: Longman, 1981:318-351.

LOBATO, M. D. Quixote das crianças. 3 ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1952.

MATTHIESSEN, C.M.I.M. Halliday’s Introduction to Functional Grammar. London and New York: Routledge, 2014.

MILTON, J.. Monteiro Lobato and translation: "Um país se faz com homens e livros". DELTA, 2003, vol.19, no.spe, p.117-132. ISSN 0102-4450.

PAGANO, A. As pesquisas historiográficas em tradução. IN: PAGANO, Adriana. Metodologias de pesquisa em tradução. FALE-UFMG, Belo Horizonte, 2001a: 117-146.

PAGANO, A. ‘An Item Called Books: Translations and Publishers' Collections in the Editorial Booms in Argentina and Brazil from 1930 to 1950’. IN: Milton, John, ed. Emerging Views on Translation History in Brazil, special issue of Crop 6. Universidade de São Paulo, Brasil: 2001b, 171-194.

SEMINO, E. e SHORT, M. Corpus Stylistics: Speech, writing and thought presentation in a corpus of English writing. London and New York: Routledge, 2004.

SCHMITZ, J. e CALTABIANO, M.A.. Apresentação. DELTA, 2003, vol.19, no.spe, p.VII-XI. ISSN 0102-4450.

SCOTT, M. WordSmith Tools 4.0. Oxford: Oxford University Press, 2005.

SHORT, M. ‘Speech Presentation, the novel and the press’. IN: VAN PEER, Willie (ed.) the taming of the text: explorations in language, literature and culture. London & New York: Routledge, 1988:61-81.

SIMPSON, P. Language, ideology and point of view. London & New York: Routledge, 1993:11-45.

TWAIN, M. The Adventures of Huckleberry Finn. Harmondsworth: Penguin Books, 1968. Primeira publicação 1885.

TWAIN. M. As aventuras de Huck. Tradução de Monteiro Lobato. São Paulo - SP: Editora Brasiliense, 1973. Primeira publicação 1934. Original em inglês.

VIEIRA, A. ‘Monteiro Lobato Translator’. IN: Milton, John, ed. Emerging Views on Translation History in Brazil, special issue of Crop 6. Universidade de São Paulo, Brasil: 2001, 143-169.

Downloads

Publicado

2015-06-09