Para uma tradução em verso do dístico elegíaco: Propércio, I, 14.

Autores

  • Fernanda Messeder Moura UFMG - Belo Horizonte - MG

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

tradução poética, versificação, elegia, Propércio.

Resumo

O costume de traduzirem-se os poetas latinos em prosa na língua portuguesa é freqüentemente justificado pela não sistematização de metros que correspondam às imposições prosódicas dos versos latinos. Este trabalho discute em que aspectos se afastam e se aproximam as normas de versificação latina e portuguesa, e propõe um modelo de tradução poética para o dístico elegíaco latino, exemplificado pela tradução em verso de Propércio, El., I, 14.

Biografia do Autor

Fernanda Messeder Moura, UFMG - Belo Horizonte - MG

Cursou bacharelado em Letras Português-Latim (2002) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, licenciatura em Português-Latim pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e mestrado em Letras Clássicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005). Atualmente é doutoranda na Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em língua e literatura latina.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2007-04-30

Edição

Seção

Artigos