Formação de professores de química no contexto da educação inclusiva

Tatiane Estácio de Paula, Orliney Maciel Guimarães, Camila Silveira da Silva

Resumo


O presente trabalho discute sobre a formação de professores de Química no contexto da educação inclusiva. As fontes de informação compõem-se do levantamento das produções nacionais contemplando: periódicos, eventos nacionais de Ensino de Química e de Ensino de Ciências e dissertações e teses dos programas de pós-graduação em nível nacional. Além da realização de entrevistas semiestruturadas com três pesquisadores da área de Educação em Ciências do Brasil, que têm produções voltadas para a Educação Inclusiva. A análise dos dados foi realizada com base na metodologia de Análise Textual Discursiva. Constatamos que o processo formativo docente demanda orientações sobre o respeito à diversidade, na avaliação e na metodologia, bem como conhecimentos sobre as categorias de deficiência para propor adaptações com intuito de atender a diversidade de alunos presentes nas instituições escolares.


Palavras-chave


Necessidades formativas; Deficiência visual; Professores de química

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1982-5153.2018v11n1p3

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1982-5153

Licença Creative Commons

Está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.