Resultados da pesquisa em ensino de Ciências: comunicação ou extensão?

Demétrio Delizoicov Neto

Resumo


Tendo como pano de fundo o tripé ensino, pesquisa e extensão, que dá legitimidade e sustentação à existência da universidade, são apontados alguns aspectos quanto às possibilidades e às limitações que pesquisadores em ensino de Ciências (EC) têm relativamente à disseminação de seus resultados de pesquisa no âmbito das três esferas de atuação acadêmico- universitárias. Argumenta-se que, muito embora se deva potencializar o retorno das pesquisas em EC para as práticas educativas, tendo em vista que há uma inquietação crescente quanto ao impacto destas pesquisas no EC, é necessário parcimônia nas críticas. Além da comunicação das pesquisas em congressos e revistas, que é a característica mais visível da atividade dos pesquisadores, são analisadas algumas alternativas de atuação, mediadas por resultados de pesquisa, que poderiam ser desenvolvidas por pesquisadores ao se dedicarem ao ensino nos cursos de licenciatura, bem como ao se engajarem na extensão, por exemplo, através de processos de formação continuada de professores. Ao se considerar o complexo contexto que envolve uma ação empenhada do pesquisador para um retorno das pesquisas no EC, são destacados três aspectos para nortear um balanço sobre limites e possibilidades desse retorno, quais sejam, os relativos às quantidades de pessoas envolvidas na educação pública básica dezenas de milhões de alunos, uma centena de milhar de escolas e dezenas de milhares de professores das Ciências ; os relacionados com a atuação organicamente planejada de pesquisadores, para além de suas iniciativas individuais, e os referentes ao teor das pesquisas.


Palavras-chave


Atuação do pesquisador; disseminação das pesquisas em educação em Ciências; formação de professores

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >