Uma metodologia geral para a Teoria Ausubeliana e sua aplicação no desenvolvimento de um instrumento de subsunção entre conceitos de Música e de Física – Parte 2

Autores

  • Antony Marco Mota Polito Universidade de Brasília
  • André Luís Miranda de Barcellos Coelho Secretaria de Educação do Distrito Federal

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2021.e80013

Palavras-chave:

Teoria Ausubeliana, Esquema de Subsunção, Instrumento de Subsunção, Física Ondulatória, Consonância /Dissonância

Resumo

Na parte 2, desse trabalho, apresentamos uma aplicação concreta da nova metodologia geral para a teoria ausubeliana, cujos elementos teóricos centrais, a saber, os conceitos de prospecto esquemático de subsunção e de instrumento de subsunção, foram apresentados e desenvolvidos, na parte 1. Essa aplicação consiste no desenvolvimento de um instrumento de subsunção voltado para o ensino de conceitos elementares de física ondulatória, a partir dos conceitos musicais/acústicos de altura e de consonância/dissonância. Também apresentamos o suporte histórico e teórico necessário para o entendimento dos problemas específicos relacionados com os conceitos provenientes da música.

Biografia do Autor

Antony Marco Mota Polito, Universidade de Brasília

Doutorou-se em Física, pela Universidade de Brasília (2006). Em 2011, tornou-se Professor Adjunto do Instituto de Física da UnB, onde permanece até hoje desenvolvendo atividades de pesquisa e de ensino. Pesquisador nas áreas de Filosofia da Física e Ensino de Física.

 

 

André Luís Miranda de Barcellos Coelho, Secretaria de Educação do Distrito Federal

Doutorando em Educação em Ciências. Mestre em Ensino de Física pela Universidade de Brasília (2016). Licenciado em Física pela Universidade de Brasília (2013). Atualmente atua como professor de Física e Ciências Naturais para o Ensino Médio na Secretaria de Educação do Distrito Federal e na rede privada de ensino do Distrito Federal. 

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. Tradução: Alfredo Bosi. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

AUSUBEL D. P. The Acquisition and Retention of Knowledge: a Cognitive View. Dordrecht: Springer Science+Business Media, 2000.

De BARCELLOS COELHO, A. L. M. Aplicação do monocórdio e o uso de elementos musicais perceptuais como estruturantes para o ensino de conceitos da física ondulatória. 2017. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Física) – Instituto de Física, UnB, Brasília.

De BARCELLOS COELHO, A. L. M. Física e Música: A desafinada história da consonância. Physicae Organum, Brasília, v. 3, n. 2, 2017. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/physicae/article/view/13366. Acesso em: 29 fev. 2020.

De BARCELLOS COELHO, A. L. M.; POLITO, A. M. M. Proposta de sequência didática aplicando um monocórdio e o uso de elementos musicais perceptuais como estruturantes para o ensino de conceitos de física ondulatória. Physicae Organum, Brasília, v. 2, n. 2, 2016. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/physicae/article/view/12320. Acesso em: 29 fev. 2020.

Von BÉKÉSY, G. Experiments in Hearing. Ed. Ernest Glen Wever. New York: McGraw-Hill, 1960. v. 8.

BOWLING, D. L.; PURVES, D. A biological rationale for musical consonance. Proceedings of the National Academy of Sciences, v. 112, n. 36, p. 11155, 2015.

COUSINEAU, M.; McDERMOTT J. H.; PERETZ, I. The basis of musical consonance as revealed by congenital amusia. Proceedings of the National Academy of Sciences, v. 109, n. 48, p. 19858-19863, 2012.

EYSENCK, M. W.; KEANE, M. T. Cognitive Psychology: a Student’s Handbook. Hove (UK): Psychology Press, 2000.

GAZZANIGA, M. S; HEATHERTON, T. F.; HALPERN, D. Psychological Science. 5. ed. Nova York: W.W. Norton & Company, 2016.

HAN, S. et al. Co-variation of tonality in the music and speech of different cultures. PLoS One, v. 6, n. 5, e20160, 2011.

KADIA, S. C.; WANG, X. Spectral integration in A1 of awake primates: neurons with single- and multipeaked tuning characteristics. Journal of Neurophysiology, v. 89, n. 3, p. 1603-1622, 2003.

KAMEOKA, A.; KURIYAGAWA, M. Consonance theory Part II: consonance of complex tones and its calculation method. Journal of the Acoustical Society of America, v. 45, p. 1460, 1969.

LAWTON, J. T.; SAUNDERS, R. A.; MUHS, P. Theories of Piaget, Bruner, and Ausubel: explications and implications. The Journal of Genetic Psychology, v. 136, p. 121-136, 1980.

McDERMOTT, J. H.; LEHR, A. J.; OXENHAM, A. J. Individual differences reveal de basis of consonance. Current Biology, v. 20, n. 11, p. 1035-1041, 2010.

MESOUDI, A. Cultural Evolution: How Darwinian Theory Can Explain Human Culture and Synthesize the Social Sciences. Chicago: University of Chicago Press, 2011.

MOREIRA, M. A. Unidades de Ensino Potencialmente Significativas – UEPS. Temas de ensino e formação de professores de ciências. Natal, RN: EDUFRN, 2012.

OLSON, H. F. Music, Physics and Engineering. New York: Dover Publications, 1967.

PARKER, B. Good Vibrations: the Physics of Music. Baltimore: John Hopkins University Press, 2010.

PERKINS, K. et al. PhET: Interactive simulations for teaching and learning physics. The Physics Teacher, v. 44, n. 1, p. 18-23, 2006.

PLOMP, R.; LEVELT, W. J. M. Tonal consonance and critical bandwith. Journal of the Acoustical Society of America, v. 38, p. 548, 1965.

POLITO, A. M. M.; OLAVO, L. S. F. A filosofia da natureza dos pré-socráticos. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 30, n. 2, p. 323-361, 2013.

REALE, G.; ANTISERI, D. História da Filosofia. São Paulo: Ed. Paulus, 1990. v. 1, 2 e 3.

RODRIGUES, J. F. A Matemática e a Música. Lisboa: PT 200, 1999.

ROEDERER, J. The Physics and Psychophysics of Music: an Introduction. New York: Springer, 2008.

SCHURTZ, G. Philosophy of Science – A Unified Approach. New York: Routledge, 2013.

SCHWARTZ, D. A.; HOWE, C. Q.; PURVES, D. The statistical structure of human speech sounds predicts musical universals. Journal of Neuroscience, v. 23, n. 18, p. 7160-7168, 2003.

TERHARDT, E. The concept of musical consonance: A link between music and psychoacoustics. Music Perception, v. 1, n. 3, p. 276-295, 1984.

WIEMAN, C. E. et al. Teaching Physics using PhET simulations. The Physics Teacher, v. 48, n. 4, p. 225-227, 2010.

WOOD, A. The Physics of Music. 6. ed. UK: Davies Press, 2007.

Downloads

Publicado

2021-09-20

Edição

Seção

Ensino e aprendizagem de Ciências/Física