As concepções de desenvolvimento humano nos objetivos da Educação Física na educação infantil no município de Criciúma, SC

Bruna Carolini De Bona, Diênifer Leal Moraes

Resumo


Este artigo tem por finalidade compreender as concepções de desenvolvimento humano que estão presentes nos objetivos da Educação Física na Educação Infantil nas instituições públicas de Criciúma. Como metodologia, se constitui de uma pesquisa de campo, em que quarenta e oito professores responderam à seguinte questão: qual o objetivo da Educação Física na Educação Infantil? Constatamos que 89,6% dos professores entrevistados não planejam suas aulas de acordo com a teoria histórico-cultural, base da formação humana, expressa nos documentos que regulamentam a Educação Física na Educação Infantil do município. E, portanto, possuem objetivos que não se articulam. Finalizamos indicando que a atividade principal da criança nesta etapa da Educação Básica é a atividade de jogo.


Palavras-chave


Objetivos; Educação física; Educação infantil

Texto completo:

PDF/A

Referências


BRACHT, Valter. A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Caderno CEDES, Campinas, ano XIX, 48, p. 69-88. ago. 1999.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996 estabelece as diretrizes da Educação Nacional. Brasília: Ministério da Educação, 1996.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BROUCO, Gisely Rodrigues; DARIDO, Suraya Cristina. As diferentes tendências pedagógicas da Educação Física escolar e o último concurso para professores da Rede Pública Estadual do Paraná. Londrina: LETPEF (Laboratório de Estudos e trabalhos pedagógicos em Educação Física), 2003.

CAMPOS, Alexandra Resende. Família e escola: um olhar histórico sobre as origens dessa relação no contexto educacional brasileiro. Programa de Pós Graduação em Educação – UFF (Universidade Federal Fluminense): Niterói, 2010.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino de Educação Física. São Paulo: Martins, 1992.

CRICIÚMA. Diretrizes Curriculares da Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino de Criciúma: a criança como protagonista da aprendizagem. Prefeitura Municipal: Secretaria da Educação, 2016.

DARIDO, Suraya Cristina. Educação Física na Escola: Questões e Reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S. A., 2003.

ELKONIN, D. B. Psicologia do Jogo. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

FONTANA, Roseli; CRUZ, Maria Nazaré. Psicologia e trabalho pedagógico. São Paulo: Atual, 1997.

FUZZI, Ludmila Pena. O que é a pesquisa de campo? Disponível em: < http://profludfuzzimetodologia.blogspot.com.br/2010/03/o-que-e-pesquisa-de-campo.html> Acesso em 13 de set. de 2016.

GADOTTI, Moacir. Pensamento pedagógico brasileiro. São Paulo: Ática S. A., 1987.

KUNZ, Elenor. Transformação didático pedagógica do esporte. 8ª ed. Ijuí: Unijuí, 2014.

LE BOULCH, J. O desenvolvimento psicomotor. Porto Alegre: Artmed, 1992.

LEONTIEV, A. N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. In: VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 12. ed. São Paulo: Ícone, 2014. p. 119-142.

¬________________. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítico-social dos conteúdos. 15ª ed. São Paulo: Loyola, 1998.

___________________. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

MACHADO, Thiago da Silva (org.). As práticas de desinvestimento pedagógico na Educação Física escolar. Revista Movimento: Porto Alegre, v. 16, n. 02, p. 129-147, abril/junho de 2010.

MOITA, Filomena Maria Gonçalvez da Silva Cordeiro; QUEIROZ, Cecília Telma Alves Pontes. Fundamentos sócio-filosóficos da educação. Campina Grande/Natal: UEPB/UFRN, 2007.

NASCIMENTO, Carolina Picchetti; DANTAS, Luiz Eduardo Pinto Bastos Tourinho. O desenvolvimento Histórico-cultural da criança nas aulas de Educação Física: possibilidades de trabalho a partir da atividade principal e dos temas. Rev. Bras. Cienc. Esporte, Campinas, v. 31, n. 1, p. 147-161, setembro 2009.

PASQUALINI, Juliana Campregher. Contribuições da Psicologia Histórico-Cultural para a educação escolar de crianças de 0 a 6 anos: desenvolvimento infantil e ensino em Vigotski, Leontiev e Elkonin. Disssertação (mestrado) – FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Araraquara, 2006.

SANTA CATARINA, Governo do Estado. Lei complementar nº 170, de 07 de agosto de 1998, dispõe sobre o sistema estadual de educação. Diário Oficial: Florianópolis, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. 41 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2009.

VIGOTSKI, L. S. Imaginação e criatividade na infância. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2014.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n55p124



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA