O processo de validação de instrumentos em uma pesquisa qualitativa em Educação Física.

Sarai Schmidt Varanda, Larissa Cerignoni Benites, Samuel de Souza Neto

Resumo


A pesquisa qualitativa tem como foco os aspectos não quantificáveis da realidade. A validez de uma pesquisa qualitativa se dá em função da mesma garantir que o pesquisador alcance o que se propôs desvendar. O presente trabalho mostra o processo de validação dos instrumentos utilizados em uma pesquisa qualitativa na área da Educação Física. O processo se deu em dois momentos; a validação de conteúdo e o pré-teste. Os instrumentos validados foram um questionário e dois roteiros de grupos focais. Cinco juízes sobre o tema foram convidados a avaliar o conteúdo dos instrumentos, posteriormente foi realizado o pré-teste com seis participantes. As alterações propostas foram desde a criação de um questionário específico para os alunos, até a reescrita de alguns enunciados, e modificação na estrutura dos instrumentos. Dessa forma, a validação se mostra de fato importante, podendo a realização de mais de uma técnica garantir melhor alcance das possibilidades.


Palavras-chave


Pesquisa qualitativa; Validação; Educação física

Texto completo:

PDF/A

Referências


BACKES, D. S. et al. Grupo focal como técnica e coleta e análise em pesquisas qualitativas. O mundo da saúde, São Paulo; v.35, n.4, p. 438-442, 2011.

CHIZZOTTI, A. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desafios. Revista Portuguesa de Educação. Braga, v. 16, n. 2, p. 221-236, 2003.

CRUZ NETO, O; MOREIRA, M. R. SUCENA, L.F. M. Grupos Focais e pesquisa social qualitativa: o debate orientado como técnica de investigação. In: XIII Encontro da Associação Brasileira Populacionais- ABEP, 4 a 8 de nov. 2002. Ouro Preto. Disponível em: < http://www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/pdf/2002/Com_JUV_PO27_Neto_texto.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2016.

DUARTE, R. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n. 115, p. 139-154, março 2002. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/cp/n115/a05n115.pdf> . Acesso em: 02 nov. 2017.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 1989.

GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, p. 20-19, Mai./Jun. 1995.

GOELLENER, S. V et al. Pesquisa qualitativa na educação física brasileira: marco teórico e modos de usar. Rev. Da Educação Física/ UEM. Maringá, v. 21, p. 381-410, 3. Trim. 2010.

HERMINDA, P. M. V.; ARAÚJO, I. E. M. Elaboração e validação do instrumento de enfermagem. Rev Bras Enferm. Brasília, v,59, n.3 – p. 314-320, mai-jun, 2006.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. Ed. Editora Atlas. São Paulo, 2003.

OLLAIK, L. G.; ZILLER, H. M. Concepções de validade em pesquisas qualitativas. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.38, n.1, 229-241, 2012.

SILVA, C. L; VELOZO, E. L.; RODRIGUES JÚNIOR, J. C. pesquisa qualitativa em educação física: possibilidades de construção de conhecimento a partir do referencial cultural. Educação em Revista. Belo Horizonte, n. 48, p. 37-60, dez. 2008.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2019e53877



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA