As referências de François Dubet nos periódicos científicos de Educação Física: limites e continuidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2019e57121

Palavras-chave:

François Dubet, Educação física, Experiência

Resumo

O objetivo deste artigo é mapear a presença do sociólogo François Dubet na produção científica do campo da Educação Física (EF) e analisar de que maneira suas contribuições teóricas aparecem na área. Dubet é um sociólogo francês referência no mundo acadêmico atual. Este texto apresenta a descrição que Dubet faz sobre a “sociologia da experiência” e da escola democrática contemporânea, demonstrando uma possível desinstitucionalização deste espaço. O artigo se ocupará por realizar um levantamento bibliográfico nos principais periódicos da EF a fim de analisar aqueles artigos que referenciaram Dubet. Aponta, ainda, que há pouco diálogo entre a EF e o sociólogo francês, contudo, o campo parece iniciar uma aproximação crítica com as teorias de Dubet.

Biografia do Autor

Gabriel Carvalho Bungenstab, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás.

Professor efetivo do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Goiás. 

Referências

ALMEIDA, Felipe Quintão; BRACHT, Valter; VAZ, Alexandre. CLASSIFICAÇÕES EPISTEMOLÓGICAS NA EDUCAÇÃO FÍSICA: REDESCRIÇÕES.... Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 241-263, ago. 2012. Disponível em: <http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/27727/23457>. Acesso em: 30 jan. 2018.

BAPTISTA, Guilherme Gonçalves; BAPTISTA, Juliana Gonçalves. OS TESTES DE APTIDÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA: DA JUSTIÇA COMO EQUIDADE AO DIREITO A EDUCAÇÃO. Pensar a Prática, v. 20, n.1, mar. 2017 Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/41955>. Acesso em: 30 jan. 2018.

BOURDIEU, Pierre.; PASSERON J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 7 ed. Petropolis: Vozes, 2014.

BOSSLE, Fabiano.; MOLINA NETO, Vicente.; WITTIZORECKI, Evandro. S. Sobre “a vida como ela é”: os professores de Educação Física e as violências na escola pública municipal de Porto Alegre. Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 4, p. 47-67, 2013.

BUNGENSTAB, Gabriel. ; ALMEIDA, Felipe. Quintão. Práticas corporais nas escolas de ensino médio situadas em Vitória/Espírito Santo. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 1, jan./marc. 2016.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino de Educação Física - 2ª Edição Revista. São Paulo: Cortez, 2009.

CONCEIÇÃO, Victor Julierme Santos da; MOLINA NETO, Vicente. A cultura escolar sob o olhar do paradigma da complexidade: um estudo etnográfico sobre a construção da identidade docente de professores de educação física no início da docência. Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 827-840, set. 2017. ISSN 1982-8918. Disponível em: <http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/55916/43868>. Acesso em: 18 maio 2018. doi:http://dx.doi.org/10.22456/1982-8918.55916.

CLATES, Daniela de Moura; GÜNTHER, Maria Cecília Camargo. O PIBID e o percurso formativo de professores de Educação Física.Motrivivência, Florianópolis, v. 27, n. 46, p. 53-68, nov. 2015. ISSN 2175-8042. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/39550>. Acesso em: 30 jan. 2018. doi:http://dx.doi.org/10.5007/2175-8042.2015v27n46p53.

DAMICO, José. GESTÃO DA VIDA A PARTIR DO ESPORTE E LAZER EM GRIGNY CENTRE – FRANÇA. Movimento (ESEFID/UFRGS), Porto Alegre, p. 11-31, out. 2012. Disponível em: <http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/29826>. Acesso em: 30 jan. 2018.

DAYRELL, Juarez. A escola faz juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Ed. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1105-1128, out. 2007. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br . Acesso em: 5 jun. 2014.

DIEHL, Vera Regina Oliveira; WITTIZORECKI, Elisandro Schultz; NETO, Vicente Molina. Estado do Conhecimento: a categoria experiência no âmbito da Educação Física. Goiânia: Pensar a Prática, v. 20, n. 1, mar. 2017. ISSN 1980-6183. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/40663>. Acesso em: 13 mar. 2018. doi:https://doi.org/10.5216/rpp.v20i1.40663.

DUBET, François; MARTUCCELLI, D. A l’école. Sociologie de l’expérience scolaire. Paris: Éditions Seuil, 1996.

DUBET, François. Sociologia da Experiência. Lisboa: Instituto Piaget, 1994.

DUBET, François. Quando o sociólogo quer saber o que é ser professor: entrevista com François Dubet. Revista Brasileira de Educação, n. 5, p. 222 – 231, jul/ago. 1997. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?pid=S1413-24781997000200018&script=sci_arttext> Acesso em 22 nov. 2014.

DUBET, François. A escola e a exclusão. Cadernos de Pesquisa, n. 119, p. 29-45, jul. 2003.

DUBET, François. Desigualdades multiplicadas. Ijuí, RS: Unijuí, 2003b.

DUBET, François. O que é uma escola justa? Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 123, p. 539 – 555, set/dez. 2004.

DUBET, François. El declive de la institución – profesiones, sujetos e individuos ante la reforma del Estado. Barcelona,: Gedisa, 2006.

DUBET, François. O que é uma escola justa? A escola das oportunidades. São Paulo: Cortez, 2008.

DUBET, François. Repensar la justicia social: contra el mito de la igualdade de oportunidades. Buenos Aires: Siglo XXI, 2011.

DUBET, François. Os limites da igualdade de oportunidade. Cadernoscenpec, São Paulo, vol. 2, n. 2, p. 172-179, dez. 2012. Disponível em: http://cadernos.cenpec.org.br/cadernos/index.php/cadernos/article/view/187/215 . Acesso em 6 nov. 2014.

DURKHEIM, Emile. Educação e Sociologia. 2 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

FIGUEIREDO, Zenólia Cristina. Formação docente em educação física: experiências sociais e relação com o saber. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 89-111.jan./abr. 2004.

FIGUEIREDO, Zenólia Cristina. Experiências sociocorporais e formação docente em educação física. Movimento, Porto Alegre, nº 14, pp. 85-110. 2008.

FIGUEIREDO, Zenólia Cristina. Experiências profissionais, identidades e formação docente em educação física. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 23, n. 2, p. 153-171, jul./dez. 2010.

GIOVANNI, L. M.. François Dubet: a experiência escolar em jogo. In: REGO, T. C. (Org.). Educação, Escola e Desigualdade. Petrópolis/São Paulo: Vozes/Segmento, 2011.

KRAWCZYK, Nora. Uma roda de conversa sobre os desafios do ensino médio. In: DAYREL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. (orgs). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2014.

LAKATOS, E .M.; MARCONI, M. A. Técnicas de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas. 2006.

NOGUEIRA, Maria Alice. A sociologia da educação no final dos anos 60/início dos anos 70: o nascimento do paradigma da reprodução. Em Aberto, n. 46, p. 49-58, abr./jun, 1990.

OLIVEIRA DIEHL, Vera Regina. WITTIZORECKI, Elisando Schultz; NETO, Vicente Molina. Estado do conhecimento: a categoria experiência no ãmbito da Educação Física. Pensar a Prática, [S.l.], v. 20, n. 1, mar. 2017. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/40663>. Acesso em: 30 jan. 2018.

RESENDE J. M.; VIEIRA M. M. As cores da escola: concepções de justiça nos discursos sobre a multiculturalidade na escola portuguesa. IV Congresso Português de Sociologia, p. 1-20, 2008. Disponível em: http://www.aps.pt/cms/docs_prv/docs/DPR462dc777ef476_1.PDF Acesso em: 5 out. 2015.

SANTOS, Boaventura Souza. Um discurso sobre as ciências. 7° Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

THOMASSIM, Luís Eduardo Cunha. Os sentidos da exclusão social na bibliografia da Educação Física brasileira. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 105-122, jan./abr. 2007.

WAUTIER, Anne Marie. Para uma Sociologia da Experiência. Uma leitura contemporânea: François Dubet. Sociologias. Porto Alegre, nº 09, p. 174–214, jun. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/n9/n9a07.pdf. Acesso em: 25 nov. 2014.

Downloads

Publicado

2019-07-30

Edição

Seção

Porta Aberta