A Educação Física no “novo” Ensino Médio: a ascensão do notório saber e o retorno da visão atlética e “esportivizante” da vida

Gabriel Carvalho Bungenstab, Ari Lazzarotti Filho

Resumo


O objetivo deste ensaio é discutir uma possível crise que a Educação Física (EF), enquanto componente curricular obrigatório do Ensino Médio, pode sofrer com a entrada de profissionais com o “reconhecido” notório saber e com a inclusão da formação técnica e profissional no arranjo curricular. Para desenvolver tal análise o presente texto teve como base a produção acadêmico-científica sobre o tema e a resolução do Ensino Médio com ênfase na ascensão/retorno do notório saber como novo agente integrante das ações na escola. Aponta que a entrada desse profissional retrocede aos avanços do campo desenvolvidos nos anos 1980, 1990 e 2000 quando a EF se consolida como disciplina curricular obrigatória e como campo acadêmico científico.

Palavras-chave


Ensino Médio; Educação Física; Reforma

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2017v29n52p19



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA