Uma análise das políticas públicas de lazer para a população LGBT em Belo Horizonte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e71549

Palavras-chave:

Lazer, Políticas públicas, LGBT

Resumo

O objetivo deste texto foi identificar as ações de lazer desenvolvidas por órgãos públicos representativos da população LGBT situados na cidade de Belo Horizonte, além de buscar compreender as perspectivas dos profissionais que atuam nesses locais sobre o lazer e a responsabilidade do órgão que representam em promovê-lo. Os resultados obtidos possibilitaram afirmar a existência de ações de lazer promovidas pelos órgãos estudados, mas identificamos que essas ações são pontuais e eventuais. Em relação à importância da promoção do acesso ao lazer, identificamos que alguns profissionais indicaram o lazer como pauta fundamental na organização de suas ações e outros apontaram o lazer como um direito, mas com importância secundária. 

Biografia do Autor

Luiza Cupertino Xavier da Silva, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Graduada em Educação Física, com ênfase em Bacharelado pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestranda em Estudos do Lazer pela UFMG.

Hélder Ferreira Isayama, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Departamento de Educação Física da UFMG. Docente do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer da UFMG. Líder do Grupo de Pesquisa Oricolé - Laboratório de Pesquisa sobre Formação e Atuação Profissional no Lazer. Editor da Revista Licere. http://lattes.cnpq.br/0667395123212935

Referências

ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITOS HUMANOS DE LGBT, 3. , 2015, Belo Horizonte. Relatório de propostas. Belo Horizonte, Minas Gerais: Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Outubro de 2015. p. 1-11.

ALVES JÚNIOR, Edmundo de Drummond; MELO, Victor Andrade de. Introdução ao lazer. Barueri: Manole, 2003.

AMARAL, Thiago Clemente. Travestis, transexuais e mercado de trabalho: muito além da prostituição. III Seminário internacional enlaçando sexualidades. Salvador, 2013. p. 1-13.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2010.

BELO HORIZONTE. Secretaria Municipal de Políticas Sociais – Secretaria Adjunta de Direito e Cidadania. Plano de Trabalho Coordenadoria dos Direitos da População LGBT. Belo Horizonte: Secretaria Municipal de Políticas Sociais, [ca 2017].

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: atualizada até 20.09.2007. Disponível em: <http://www.senado.leg.br/atividade/const/constituicao-federal.asp#>. Acesso em: 23 de abril de 2018.

BRAMANTE, Antônio Carlos. Qualidade no gerenciamento do lazer. In: BRUHNS, H. T. (Org.). Introdução aos estudos do lazer. Campinas: Editora UNICAMP, 1997. p. 123-141.

CANABARRO, Ronaldo. História e direitos sexuais no Brasil: o Movimento LGBT e a discussão sobre a cidadania. Anais eletrônicos do II Congresso Internacional de História Regional. Passo Fundo, 2013. p. 1-15.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Dimensões políticas do lazer: lazer, cidadania e responsabilidade social. Brasília: UniSesi, 2006.

FAZZANO, Leandro; GALLO, Alex. Uma Análise da Homofobia Sob Perspectiva da Análise de Comportamento. Temas em Psicologia, Sociedade Brasileira de Psicologia. Ribeirão Preto, v.23, n.3, p. 535-545, setembro de 2015.

GOELLNER, Silvana V.; VOTRE, Sebastião Josué; MOURÃO, Ludmila; FIGUEIRA, Marcia Luiza Machado. Gênero e raça: inclusão no esporte e lazer. Porto Alegre. Ministério do Esporte e Gráfica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009. p. 3-20.

GOMES, Christiane; LACERDA, Leonardo; PINHEIRO, Marcos. Lazer, turismo e inclusão social. Intervenção com idosos. Belo Horizonte. Editora UFMG, 2010.

LUNARDI, Alexandre. A proteção jurídica do tempo de lazer. In: GOMES, C. L.; ISAYAMA, H. F. (Org.). O direito social ao lazer no Brasil. Campinas. Autores Associados, 2015. p. 201-227.

MARCELLINO, Nelson C. Estudos do lazer: uma introdução. Campinas. Autores associados, 1996.

MARCELLINO, Nelson C. Lazer e esporte: políticas públicas. Campinas. Autores Associados, 2001. p 5-29.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Lazer e Sociedade: algumas aproximações. In: MARCELLINO, N. C. (Org.). Lazer e Sociedade. Múltiplas Relações. Campinas. Alínea, 2008. p. 11-26

MARCELLINO, Nelson C.; SAMPAIO, Tânia Mara V.; CAPI, André Henrique C. Políticas públicas de lazer: formação e desenvolvimento de pessoal. OPUS, 2007.

MELO, Victor A. de. Lazer e minorias sociais. São Paulo, SP. IBRASA, 2003, p. 21 - 28.

MELO, Victor. Lazer como ferramenta de ação social: ponderações. In: MONTEIRO, M. B.; DIAS, C. A. G. (Org.). Lazer e periferia. Um olhar a partir das margens. São Gonçalo. Instituto Usina Social, 2009. p. 23-41.

MENICUCCI, Telma. Políticas públicas de lazer: questões analíticas e desafios políticos. In: ISAYAMA, H. F.; LINHALES, M. A. (Org.). Sobre lazer e política: maneiras de ver, maneiras de fazer. Belo Horizonte. Editora UFMG, 2006. p.136-164.

MONTEIRO, Mônica B. As relações entre a ocupação dos espaços públicos de lazer e as territorialidades. In: MONTEIRO, M. B.; DIAS, C. A. G. (Org.). Lazer e Periferia. Um olhar a partir das margens. São Gonçalo. Instituto Usina Social, 2009. p. 93-101.

PINTO, Leila M. S. de Magalhães. Políticas Públicas de Lazer no Brasil: uma história a contar. In: MARCELLINO, N. C. (Org). Políticas públicas de lazer. Campinas. Alínea, 2008. p 79-95.

SANTOS, Flávia da Cruz; AMARAL, Sílvia Cristina Franco. Sobre o lazer e as políticas sociais: questões teórico-conceituais. Pensar a prática, Goiânia, v. 13, n. 3, p. 1-13, setembro/dezembro de 2010.

SILVA, Débora Alice Machado. O lazer como campo: desafios à concretização do direito social em um Brasil “em construção” democrática. In: GOMES, C. L.; ISAYAMA, H. F. (Org.) O direito social ao lazer no Brasil. Campinas. Autores Associados, 2015. p. 157-182.

SILVA, Weder dos Santos; SOUZA, Emanoel Fhilipe L.; SENA, Romeika Carla F.; MOURA, Izabella B. de Lima; SOBREIRA, Maura Vanessa S.; MIRANDA, Francisco Arnoldo N. Situações de violência contra travestis e transexuais em um município do nordeste brasileiro. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 37, n.2, p. 1-7, junho de 2016.

SILVEIRA, Amanda Carolina Costa. Um olhar sobre a política urbana de Belo Horizonte: há espaço para o lazer dentro do planejamento urbano? Tese (Mestrado em Estudos do Lazer) – Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, Março de 2010.

SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias. Porto Alegre, ano 8, n. 16, p. 20-44, julho/dezembro de 2006.

SOUZA, Flávia Faissal de Souza. Estrutura Política Excludente, Práticas Culturais Normalizadoras, Políticas de Alívio à Pobreza: o lazer em questão. In: MARCELLINO, N. C. (Org.). Lazer e Sociedade. Múltiplas Relações. Campinas. Alínea, 2008. p. 121-137.

TAVARES, Marie Luce. Na parada do lazer: diagnóstico do campo de atuação profissional nas ONGs LGBT de Belo Horizonte/MG. Tese (Mestrado em Estudos do Lazer) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, Maio de 2011.

Downloads

Publicado

2020-07-24

Edição

Seção

Artigos Originais