Os elementos que marcam as especificidades na formação de professores de Educação Física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e76994

Palavras-chave:

Educação física, Legislação, Formação de professor

Resumo

O presente estudo objetivou analisar as especificidades na formação do professor de Educação Física na perspectiva de quatro grupos compostos por profissionais que estão à frente das principais discussões no que tange essa área. Este estudo é de cunho qualitativo e do tipo pesquisa descritiva-analítica. A amostra foi composta por 20 profissionais de Educação Física. Os resultados mostraram que a perspectiva geral dos participantes indica que nos cursos de licenciatura em Educação Física são trabalhados os conhecimentos relacionados à cultura corporal, as políticas educacionais, aos conhecimentos didático-pedagógicos, bem como, todo o contexto do ensino formal. Conclui-se que a formação do licenciado em Educação Física possui características próprias, e ter clareza das suas particularidades é importante, pois o não conhecimento dessas especificidades pode acarretar situações preocupantes como, por exemplo, a falta de uma base teórico-prática consistente e de um objeto de estudo que norteie o trabalho pedagógico dos professores.

Biografia do Autor

Andreia Cristina Metzner, Centro Universitário UNIFAFIBE

Doutora em Ciências da Motricidade pela UNESP/Campus de Rio Claro e professora dos cursos de Educação Física e Pedagogia do Centro Universitário UNIFAFIBE, Bebedouro, SP, Brasil.

Alexandre Janotta Drigo, Programa de Pós-graduação em Ciências da Motricidade da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP – Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil.

Doutor em Educação Física pela UNICAMP e Docente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Motricidade da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP – Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil.

Referências

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução a metodologia do trabalho cientifico. 7 ed. São Paulo: Atlas S.A, 2006.

AYOUB, Eliana. Reflexões sobre a Educação Física na Educação Infantil. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 15, supl. 4, p. 53-60, 2001.

BOURDIEU, Pierre. Sociologia. Organizado por Renato Ortiz. Tradução de Paula Montero e Alícia Auzmendi. São Paulo: Ática, 1983.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução n.º 2 de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília/DF, 2015.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES n.º 7 de 31 de março de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena. Brasília/DF, 2004.

CAMPOS, Luiz Antonio Silva. Os caminhos e os descaminhos da Educação Física Escolar: refletindo sobre o pensamento teórico a partir da prática docente. 2004. 164p. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/274990. Acesso em: 3 ago. 2019

CORREIA, Walter Roberto. Educação Física Escolar: o currículo como oportunidade histórica. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 831-836, 2016.

COSTA, Luciane Cristina Arantes da; NASCIMENTO, Juarez Vieira do. O ensino da técnica e da tática: novas abordagens metodológicas. Revista de Educação Física, v. 15, n. 2, p. 49-56, 2004.

DRIGO, Alexandre Janotta; SILVA, Luiz Henrique da; FERREIRA, Heidi Jancer; SILVA, Cláudio Silvério da; SOUZA NETO, Samuel de. The socio-political scene and Henry’s crisis influence on the curricula of physical education undergraduate courses in Brazil. Journal of Physical Education, v. 31, n. 1, p. 1-13, 2020.

GALLARDO, Jorge Sergio Pérez. Delimitando os conteúdos da cultura corporal que correspondem à área de Educação Física. Conexões, Campinas/SP, v. 1, n. 1, p. 39-54, 2003.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GRAMORELLI, Lilian Cristina. A Cultura Corporal nas Propostas Curriculares Estaduais de Educação Física: novas paisagens para um novo tempo. 2014. 189p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

HONORATO, Ilma Célia Ribeiro. As representações sociais dos acadêmicos do curso de licenciatura em Educação Física sobre o que é ser professor. 2017. 182f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa/PR, 2017.

MAINARDES, Jefferson; MARCONDES, Maria Inês. Entrevista com Stephen J. Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. Educação e Sociedade, Campinas/SP, v. 30, n. 106, p. 303-318, 2009.

MATTOS, Mauro Gomes de; ROSSETO JÚNIOR, Adriano José; BLECHER, Shelly. Teoria e Prática da Metodologia da Pesquisa em Educação Física: construindo sua monografia, artigo e projeto de ação. São Paulo: Phorte Editora, 2004.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org); DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 28ª ed., 2009. p. 09-29.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 1993.

MOURA, Diego Luz; ANTUNES, Marcelo Moreira. Aprendizagem técnica, avaliação e Educação Física escolar. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 3, p. 835-848, 2014.

NEIRA, Marcos Garcia; GRAMORELLI, Lilian Cristina. Embates em torno do conceito de cultura corporal: gênese e transformações. In: XIX CONBRACE - Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte, p. 1-15, 2015, Vitória-ES. Anais eletrônicos... Disponível em: http://congressos.cbce.org.br/index.php/conbrace2015/6conice/schedConf/presentations?searchField=1&searchMatch=contains&search=NEIRA&track=288. Acesso em: 05 mai.2019.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Pedagogia da Cultura Corporal: crítica e alternativas. São Paulo: Phorte, 2006.

NOGUEIRA, Maria Alice; NOGUEIRA, Cláudio Martins. Bourdieu & a Educação. 4ª ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

NÚÑEZ, Isauro Beltrán; RAMALHO, Betania Leite. A formação continuada dos professores que ensinam ciências naturais: pressupostos e estratégias. In: JÓFILI, Zélia; ALMEIDA, Argus Vasconcelos de (Orgs). Ensino de Biologia, meio ambiente e cidadania: olhares que se cruzam. Recife: Editora da UFRPE, 2009. p. 207-231.

OLIVEIRA, Marcus Vinícius de Faria. Pensamento teórico e formação docente: apropriação de saberes da tradição lúdica na perspectiva da teoria da formação das ações mentais por etapas de P. Ya. Galperin. 2011. 266f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal/RN, 2011.

SALGADO, Simone da Silva. Gestão e Educação Física escolar: uma mudança de postura para uma mudança de cultura. Temas em Educação Física Escolar, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 49-69, 2017.

SAVIANI, Demerval. Sobre a natureza e especificidade da educação. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 7, n. 1, p. 286-293, 2015.

SOUZA JÚNIOR, Marcílio; BARBOZA, Roberta de Granville; LORENZINI, Ana Rita; GUIMARÃES, Gina; SAYONE, Hilda; FERREIRA, Rita Claudia. Coletivo de Autores: a cultura corporal em questão. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 2, p. 391-411, 2011.

TAFFAREL, Celi Nelza Zülke; LACKS, Solange; SANTOS JÚNIOR, Claudio de Lira; CARVALHO, Marise; D’AGOSTINI, Adriana; TITTON, Mauro; CASAGRANDE, Nair. Formação de professores de Educação Física para a cidade e o campo. Pensar a Prática, v. 9, n. 2, p. 153-179, 2006.

THOMAS, Jerry; NELSON, Jack. Research methods in physical activity. 3.ed. Champaign: Human Kinetics, 1996.

Downloads

Publicado

2020-12-15

Edição

Seção

Artigos Originais