Fundamentação teórica na graduação de professores de Educação Física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2021e78283

Palavras-chave:

Formação, Teorias, Educação física

Resumo

A Filosofia é um campo de conhecimento que estimula a reflexão, a crítica e o pensamento racional do ser humano para reconhecer suas atitudes e avaliar seus comportamentos. Na Educação Física brasileira ela ocupa pouco espaço na formação de professores, seja pela cisão corpo e mente, ou pelo destaque a uma formação mais voltada às Ciências Naturais. Este ensaio pretende colocar alguma luz neste problema analisando as teorias da área que devem fazer parte da formação de professores e que por diversos motivos estão ausentes na graduação. As teorias estão divididas em quatro paradigmas cada qual com um conjunto de ideias. Esta diversidade de opções foi discutida pelo pensamento complexo de Edgar Morin, apontando o distanciamento entre as correntes filosóficas e as aulas de Educação Física no ensino básico.

Biografia do Autor

Dimitri Wuo Pereira, Universidade Nove de Julho

Graduado em Educação Física, Espcialista em Ádministração Esporitva, Mestre em Educação Física, doutorando em Educação pela UNINOVE,  autor do livro Pedagogia da Aventura

Referências

BENTO, Jorge Olimpio. Corpo e desporto: Reflexões em torno dessa relação. In: MOREIRA, Wagner Wey (org.). Século XXI: A era do corpo ativo. Campinas – SP: Papirus, 2006.

CASTELLANI FILHO, Lino. Educação Física no Brasil: a história que não se conta. Campinas: Papirus, 1988.

CAGIGAL, José Maria. Obras Selectas. Volumes I, II e III. Comité Olímpico Español e Asociación Española de Deportes para Todos. Madrid: Cádiz, 1996.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino da educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

DAÓLIO, Jocimar. Da cultura do corpo. Campinas: Papirus, 1995.

DARIDO, Suraya Cristina. Apresentação e análise das principais abordagens da educação física escolar. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. V. 20, n. 1, p. 58 – 66, 1998.

GUEDES, Dartagnan Pinto; GUEDES, Joana E. R. Pinto. Educação física escolar: uma proposta de promoção da saúde. Revista da Associação dos Professores de Educação Física de Londrina, Londrina - PR, v. 8, n.14, p. 16-23, 1993.

KUNZ, Elenor. Didática da educação física 1. 2 ed. Ijuí - RS: Unijuí, 2001.

LE BOULCH, Jean. Educação psicomotora: psicocinética na idade escolar. Porto Alegre: Artmed, 1987.

MARIZ DE OLIVEIRA, José Guilmar; RAMOS, Silvia C. Coutinho. Relações entre posicionamento filosófico em Educação Física e clima organizacional em escolas de 1º e 2º graus. Kinesis, n.6, v.1, 111 – 129, jan./jun. 1990.

MATTHIESEN, Sara Quenzer. Criança, corpo e educação: fragmentos da obra de Wilhelm Reich. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 22, n. 2, p. 133-141, jan. 2001.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2ª ed. Revisão Edgar de A. Carvalho. São Paulo: Cortez, 2000.

MORIN, Edgar. Meus demônios. 3 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 7 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física: desenvolvendo competências. 2ª ed. São Paulo: Phorte, 2006.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Além do bem e do mal ou prelúdio de uma filosofia do futuro. Curitiba: Hemus, 2001.

PARLEBÁS, Pierre. Problemas teóricos y crisis actual en la Educación Física. Lecturas: EF – Deportes. Revista Digital. Buenos Aires, ano 2, n. 7, out. 1997.

PEREIRA, Dimitri Wuo. O pensamento complexo de Edgar Morin: subsídios teóricos para a superação da fragmentada formação do professor de Educação Física. Tese (doutorado). Programa de pós-graduação em Educação. Universidade Nove de Julho. São Paulo, 2017.

SÉRGIO, Manuel. Epistemologia da Motricidade Humana. Lisboa: Edições Faculdade de Motricidade Humana, 1996.

TANI, Go.; MANOEL, Edison de Jesus; KOKUBUN, Eduardo; PROENÇA, José Elias. Educação Física: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: Ed. Universidade de São Paulo, 1988.

Downloads

Publicado

2021-05-26

Edição

Seção

Porta Aberta