CORPO E EDUCAÇÃO: relações interculturais nas práticas corporais Bororo em Meruri-MT

Autores

  • Beleni Saléte Grando

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

educação, corpo, relações interculturais

Resumo

Esta pesquisa teve como foco de interesse a “Educação do Corpo” (educação expressa nas práticas corporais) em contextos interculturais. A pesquisa de campo foi realizada no período de maio a setembro de 2001, na Aldeia de Meruri, numa perspectiva etnográfica. As práticas corporais identificadas foram o Ritual de Nominação, a Dança e o Futebol. Durante a observação participante, identifiquei que as festas realizadas pela Missão Salesiana junto aos Bororo eram apropriadas por estes e adquiriam um caráter polissêmico. Entre os múltiplos sentidos e significações, cabe destacar a revitalização das formas tradicionais de “fabricação da pessoa”, a valorização das identidades individual e coletiva e a criação de estratégias de integração. Nesse processo polissêmico, as identidades se confrontam num “jogo” que se estabelece nas “fronteiras” do “nós” e do “eles”, criando novas possibilidades de interação e de educação.

Biografia do Autor

Beleni Saléte Grando

Professora de Educação Física e docente do Programa de Mestrado em Educação da Universidade de Mato Grosso, no Campus de Cáceres-MT.

Downloads

Publicado

2003-01-01

Edição

Seção

Cientifique-se