Reivindicar e resistir: conflitos coletivos de trabalho de Juiz de Fora (MG) na Justiça do Trabalho durante a ditadura brasileira (1964-1974)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2021.e75656

Palavras-chave:

Justiça do Trabalho, Ditadura, Juiz de Fora

Resumo

Este artigo trata do uso da Justiça do Trabalho pelos trabalhadores da cidade de Juiz de Fora (MG) e suas representações sindicais durante a ditadura militar brasileira. Busca-se compreender o ato de reivindicar por direitos dentro dos tribunais trabalhistas como uma forma de ação e resistência da classe trabalhadora frente às políticas autoritárias da ditadura. Neste sentido, foram utilizados como fontes documentais os processos coletivos de trabalho julgados pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT3) entre os anos de 1964 e 1974, período em que por muito tempo a produção acadêmica dedicada aos mundos dos trabalhadores vinculou uma imagem de passividade e subordinação à classe trabalhadora. Dentro desse espectro, o instrumento do poder normativo torna-se fundamental para se pensar em como se deu a acolhida das demandas trabalhistas pelo TRT3.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Silveira Damião, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Mestre em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Referências

CORRÊA, Larissa Rosa; FONTES, Paulo R. Ribeiro. As falas de Jerônimo: Trabalhadores, sindicatos e a historiografia da ditadura militar brasileira. Anos 90, Porto Alegre, v. 23, n. 43, p. 129-151, jul. 2016.

CORRÊA, Larissa Rosa. O corporativismo dos trabalhadores: leis e direitos na Justiça do Trabalho entre os regimes democráticos e ditatorial militar no brasil (1953-1978). Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 42, n. 2, p. 500-526, maio-ago. 2016.

CORRÊA, Larissa Rosa. Os “inimigos da pátria”: repressão e luta dos trabalhadores do sindicato dos Químicos de São Paulo (1964-1979). Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 34, n. 67, p. 13-37, 2014.

CORRÊA, Larissa Rosa. A “rebelião dos índices”: Política salarial e Justiça do Trabalho na ditadura civil-militar (1964-1968). In: GOMES, Ângela de Castro; SILVA, Fernando Teixeira da. A Justiça do Trabalho e sua história: os direitos dos trabalhadores no Brasil. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2013. p. 263-300.

CORRÊA, Larissa Rosa. Tessitura dos Direitos: Patrões e empregados na Justiça do Trabalho, 1953-1964. São Paulo: LTr, 2011.

COSTA, Edmilson. A política salarial no Brasil (1964-1985): 21 anos de arrocho salarial e acumulação predatória. São Paulo: Boitempo Editorial, 1997.

D'ARAUJO, Maria Celina. Estado, classe trabalhadora e políticas sociais. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida (org.). O Brasil Republicano: o tempo do Nacional-Estatismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 213-239.

JUIZ DE FORA. Memórias da repressão: relatório da Comissão Municipal da Verdade de Juiz de Fora. Juiz de Fora: MAMM, 2015.

NAGASAVA, Heliene. O sindicato que a ditadura queria: o Ministério do Trabalho no governo Castelo Branco (1964-1967). Jundiaí: Paco Editorial, 2018.

NEGRO, Antonio Luigi. Linhas de montagem: o industrialismo nacional-desenvolvimentista e a sindicalização dos trabalhadores. Sâo Paulo: Boitempo, 2004.

PESSANHA, Elina G. da Fonte. Vida operária e política. 1986. Tese (Doutorado em Ciência Social/Antropologia Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1986.

RAMALHO, José Ricardo. Estado-Patrão e luta operária: o caso FMN. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

SANTANA, Marco Aurélio. Trabalho e tradição sindical no Rio de Janeiro: a trajetória dos metalúrgicos. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

SILVA, Alessandra Belo Assis. Os trabalhadores têxteis e sua luta por direitos na Justiça do Trabalho (Juiz de Fora, década de 1950). 2014. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2014.

SILVA, Claudiane Torres da. O Tribunal Regional do Trabalho na cidade do Rio de Janeiro durante a Ditadura Civil-Militar (1964-1969). 2015. Tese (Doutorado em História, Política e Bens Culturais) – Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC), 2015.

SILVA, Claudiane Torres da. A Justiça do Trabalho e a Ditadura Civil-Militar no Brasil (1964-1985): atuação e memória. 2010. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.

SILVA, Fernando Teixeira da. Trabalhadores no tribunal: Conflitos e Justiça do Trabalho em São Paulo no contexto do Golpe de 1964. 2ª ed. São Paulo: Alameda, 2019.

Downloads

Publicado

2021-03-01

Como Citar

DAMIÃO, P. H. S. Reivindicar e resistir: conflitos coletivos de trabalho de Juiz de Fora (MG) na Justiça do Trabalho durante a ditadura brasileira (1964-1974). Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 13, p. 1-25, 2021. DOI: 10.5007/1984-9222.2021.e75656. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/75656. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos