Alfred Schütz & Jürgen Habermas: aproximações teóricas

Autores

  • Ireno Antônio Berticelli Universidade Comunitária Regional de Chapecó-UNOCHAPECO, Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Filosofia da educação, fenomenologia, teoria da ação comunitária, philosophy of education, phenomenology, comunicative action theory

Resumo

Os dois pensadores, objeto deste estudo, exercem grande influência, hoje, nos meios educacionais. É muito grande o volume de pesquisas que se valem de suas teorias. O artigo pretende contribuir para que professores e estudantes, sobretudo na área educacional, possam avaliar a interdependência teórica de ambos, tendo em vista que esta correlação é muito pouco notada quando, de fato, muitos dos pressupostos filosóficos e sociológicos de Schütz se tornaram decisivos para Habermas e ele, na verdade, não oculta isto em seus estudos. Trata-se de dar a sentir como a fenomenologia que remonta a Husserl atravessa os nossos tempos com ajustes e modificações e sob novas empostações teóricas e como continua sendo produtiva.

Biografia do Autor

Ireno Antônio Berticelli, Universidade Comunitária Regional de Chapecó-UNOCHAPECO, Santa Catarina

Graduação em Pedagogia pela Universidade de Passo Fundo (1974), graduação em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis (1971), mestrado em Educação Ensino Superior pela FURB (1995) e doutorado em Educação pela UFRGS (2000) Atualmente é professor da Universidade Comunitária Regional de Chapecó.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2000-01-01

Edição

Seção

Artigos