Meninos que brincam com bonecas viram meninas? Diferenças de gênero nas brincadeiras de crianças de 4 a 5 anos

Autores

  • Rafaela Junges UNIVATES
  • Suzana Feldens Schwertner UNIVATES

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2017v35n1p262

Resumo

O presente artigo é fruto da pesquisa realizada para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Pedagogia, cujo tema é Gênero na Educação Infantil. Buscou-se conhecer como as crianças interagem com brinquedos trazidos de casa ou presentes na escola, bem como perceber se há diferença na escolha dos brinquedos por meninos e meninas. Além disso, investigou-se se haveria relação entre as cores presentes nos brinquedos e as diferenças de gênero. Trata-se de uma abordagem de cunho qualitativo, uma vez que nos interessam as expressões, movimentos e as falas das crianças em sua singularidade. A metodologia utilizada foi a cartográfica, que permite uma escuta sensível, um olhar atento sobre os territórios a serem investigados. Foram feitas observações e registros das atitudes e reações das crianças nos momentos de brincadeiras na escola, livres ou definidos pela investigação. A pesquisa revelou que a marcação das diferenças de gênero não são propostas pelas crianças, mas pelo meio em que estão inseridas, especialmente pelos pais e pela sociedade em geral. Percebeu-se, também, que a partir do momento em que se coloca a temática em discussão, as crianças parecem entender e questionar os estereótipos de gênero presentes no contexto por meio dos brinquedos. Entendem, igualmente, que o brincar é uma expressão livre, que não precisa ser marcada pelos estereótipos de gênero. Ao final, destacamos que os estudos de gênero merecem mais atenção por parte dos pesquisadores da Educação Infantil e que a temática precisa ser mais discutida por todos os envolvidos.

Biografia do Autor

Rafaela Junges, UNIVATES

Graduada à Distância em Pedagogia pela UNICESUMAR.

Suzana Feldens Schwertner, UNIVATES

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora do curso de Psicologia do Centro Universitário UNIVATES.

Downloads

Publicado

2017-03-31

Como Citar

Junges, R., & Schwertner, S. F. (2017). Meninos que brincam com bonecas viram meninas? Diferenças de gênero nas brincadeiras de crianças de 4 a 5 anos. Perspectiva, 35(1), 262-282. https://doi.org/10.5007/2175-795X.2017v35n1p262

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua