Aproximações entre as teorias de Wallon e Vygotsky no campo da educação: um olhar sobre a afetividade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2018v36n4p1321

Palavras-chave:

Afetividade, Ensino, Aprendizagem, Educação

Resumo

Considerando a necessidade de atuação das escolas na contemporaneidade, no sentido de promover, para além do desenvolvimento intelectual, o bem-estar emocional dos estudantes, tem-se observado uma série de esforços por parte de algumas dessas instituições no que tange à reorganização de seus espaços, tempos e relações intersubjetivas. Sob este viés, e tomando como referência a importância da afetividade em processos de ensino e aprendizagem, o presente trabalho tem como objetivo explorar, a partir das teorias de Wallon e Vygotsky, as possíveis relações entre afetividade e o campo educacional na literatura científica. Ambos, ao conceberem a natureza social do ser humano, consideram a relevância das interações vivenciadas no ambiente escolar como fonte de experimentação - e experienciação - ao contribuírem para o desenvolvimento pessoal, cognitivo e emocional dos estudantes. Além disso, ao sustentarem o argumento de que a educação deve contemplar elementos tanto cognitivos, quanto afetivos, trilham juntos o caminho para a construção de relações pedagógicas mais harmônicas e humanizadas, com maior potencial de transformação subjetiva. Assim, as linhas que seguem buscam contextualizar as investigações que vêm sendo feitas no entrecruzamento da educação com afetividade a partir de uma aproximação entre Wallon e Vygotsky como autores referência, evidenciando sua importância para um constante repensar sobre intervenções relacionadas ao ensino e a aprendizagem de estudantes na perspectiva de uma educação integral e menos excludente.

Biografia do Autor

Tamiris de Oliveira Hahn, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Jose Luis Schifino Ferraro, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS

Doutor em Educação. Professor da Faculdade de Biociências e dos Programas de Pós-graduação em Educação e Educação em Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2018-12-19