O ensino da geometria nos primeiros anos (1965-1974) em Portugal: diálogo entre os programas e os materiais de formação dos professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2022.e84077

Palavras-chave:

Ensino da Geometria, Formação de professores, Movimento da Matemática Moderna

Resumo

Este artigo pretende aprofundar o conhecimento sobre o ensino da Matemática nos primeiros anos de escolaridade, estabelecendo um diálogo entre as propostas curriculares obrigatórias para o ensino da Geometria e as indicações didáticas transmitidas aos professores através de manuais de didática e de orientações para o ensino. Analisámos por um lado, os programas portugueses obrigatórios para a Matemática do ensino primário e para a Telescola, procurando conhecer os conteúdos, as orientações e os materiais didáticos relativos à Geometria referidos nesses documentos. Por outro lado, olhámos para os materiais da formação de professores do ensino primário e para as orientações para o ensino da Matemática na Telescola, em busca das indicações didáticas aí preconizadas para o ensino da Geometria. O período escolhido insere-se numa época em que circulavam internacionalmente ideias de renovação do ensino da matemática, o Movimento da Matemática Moderna, pelo que também procurámos a influência deste movimento nos materiais analisados. O estudo é baseado numa análise documental, de natureza descritiva e interpretativa, com uma perspetiva histórica. As fontes utilizadas englobam os programas em vigor na época e os materiais produzidos especificamente para professores, ou para futuros professores, que contêm indicações didáticas. De uma forma geral, os materiais produzidos especificamente para professores, ou para futuros professores, centram-se na componente pedagógica e seguem as indicações dos documentos curriculares oficiais na abordagem proposta. A análise evidenciou uma preocupação em adequar o ensino de geometria à faixa etária dos alunos favorecendo uma abordagem simultaneamente utilitária, formativa, intuitiva e ativa.

Biografia do Autor

Mária Cristina Almeida, Universidade Nova de Lisboa, UIED – Portugal

Universidade Nova de Lisboa, UIED – Portugal,

CICS.NOVA-Faculdade de Ciências e Tecnologia

Rui Candeias, Universidade Nova de Lisboa, UIED – Portugal

Universidade Nova de Lisboa, UIED – Portugal

Sociais (CICS.NOVA), Faculdade de Ciências e Tecnologia

Referências

ALMEIDA. M. C. Um olhar sobre o ensino da matemática guiado por António Augusto Lopes. 2013. 447 f. Tese de doutorado – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Almada, 2013. Disponivel em: http://hdl.handle.net/10362/10045. Acesso 12 jun. 2021.

ALMEIDA, M. C.; CANDEIAS, R. Os programas de matemática do ensino primário, da Telescola e do Ciclo Preparatório do Ensino Secundário. In: ALMEIDA A. J.; MATOS, J. M. (Eds.). A matemática nos programas do ensino não-superior (1835-1974). Caparica: UIED e APM, 2014, p. 39-68. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/220561. Acesso em 5 jun. 2021.

PINTASSILGO, J. & PEDRO, L. C. As disciplinas de Didática nas Escolas do Magistério Primário. Reflexões em torno do currículo da formação de professores. Comunicação apresentada ao XIX Colóquio da Secção Portuguesa da AFIRSE – Revisitar os Estudos Curriculares: onde estamos e para onde vamos? – realizado no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa entre 2 e 4 de Fevereiro de 2012.

PORTUGAL. Decreto-Lei n.º 42994, Diário do Governo n.º 125/1960, Série I de 1960-05-28. Actualiza os programas do ensino primário a adoptar a partir do próximo ano lectivo - Declara obrigatória a frequência da 4.ª classe para todos os menores com a idade escolar prevista no artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 38968. Lisboa. Disponível em: https://dre.pt/pesquisa/-/search/504301/details/maximized?jp=true. Acesso em: 2 setem. 2021.

PORTUGAL: Portaria n.º 23601. Diário do Governo n.º 213/1968, 2.º Suplemento, Série I de 1968-09-09. Aprova os programas do ciclo preparatório do ensino secundário, instituído pelo Decreto-Lei n.º 47480. Lisboa. Disponível em: https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/508608/details/normal?p_p_auth=b9bL1DEE. Acesso em: 2 setem. 2021.

SOUSA, C. S. O ensino de matemática no CPES: análise de manuais. 2012. 236 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Almada, 2012. Disponivel em: https://run.unl.pt/handle/10362/9071. Acesso em 4 Setem. 2021.

TEODORO, A. D. A construção social das políticas educativas: estado, educação e mudança social no Portugal contemporâneo. 1999, 547 f. Tese Doutorado – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Almada, 1999. Disponível em http://hdl.handle.net/10362/331. Acesso em 4 Setem. 2021

Fontes

Gonçalves, G. (1974). Didáctica do cálculo. Porto: Porto Editora.

IMAVE, Outubro-Novembro, Matemática, Indicações didácticas de ordem geral. (1965). Lisboa.

IMAVE, Junho, Lição nº 76. (1966a). Lisboa.

IMAVE, Junho, Lição nº 77. (1966a). Lisboa.

IMAVE, Outubro, Matemática, Indicações didácticas de ordem geral. (1966b). Lisboa.

IMAVE, Janeiro, Matemática, Lição n.º 34. (1966c). Lisboa.

IMAVE, Junho, Matemática, Lição n.º 84. (1966d). Lisboa.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

Almeida, M. C., & Candeias, R. (2022). O ensino da geometria nos primeiros anos (1965-1974) em Portugal: diálogo entre os programas e os materiais de formação dos professores. erspectiva, 40(2), 1–16. https://doi.org/10.5007/2175-795X.2022.e84077

Edição

Seção

A produção do currículo de matemática: história e perspectivas atuais