Educandos com problemas de conduta - estratégias de orientação e organização de serviços baseados no ecossistema

Maria Helena Novaes

Resumo


O presente artigo aborda a questão do redimensionamento do processo de ajuda e de atendimento a educandos com problemas de conduta, partindo da preocupação de planejar ações sistemáticas e integradas que levem em conta suas necessidades especiais, as disponibilidades e influências do ecossistema. Considera a autora que o precário funcionamento dos recursos comunitários existentes e o pouco envolvimento do meio familiar, escolar e social agravam, muitas vezes, e desencadeiam distúrbios de conduta. Preconiza ação preventiva junto à comunidade, além da escola e da família, bem como estratégias de orientação baseadas numa atuação conjunta dos profissionais e das forças de convivência social, capazes de reestruturar atitudes e comportamentos para integrá-los à sociedade. Quanto à organização de serviços recomenda a remoção das barreiras entre eles, uma avaliação permanente da evolução dos casos, explicitação de compromisso institucional com tais educandos e trabalho de consenso com os meios comunitários desejados que possam produzir os efeitos esperados, levando sempre em conta estereótipos, expectativas sociais e influências do ecossistema.


Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Direitos autorais 1986 Maria Helena Novaes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN print 0102-5473, ISSN 2175-795X.

Recomendamos o uso do browser Firefox_Mozilla como navegador do portal .

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.